Desde 1984
Editorial
28 de Abril de 2022
Aniversário em grande fase

No aniversário de 58 anos, João Monlevade vive uma grande fase de sua história. A tão esperada duplicação da capacidade da Usina é um grande presente. Além das expectativas para aumento de postos de trabalho, receita e arrecadação, há o destaque para o nome de Monlevade no cenário mundial da siderurgia e produção do aço.  

E a cidade abre portas internacionais, ao fazer intercâmbio com o Grão Ducado de Luxemburgo, retomando laços históricos. Oportunidades não apenas culturais, mas para a troca de experiências e busca de parcerias para a implementação de projetos com Esch-sur-Alzette, segunda maior cidade daquele país. 

Se por um lado somos a capital mundial do fio máquina, através da usina construída há 85 anos por mãos luxemburguesas, eles são a capital das “terres rouges”, ou terras vermelhas, conhecidas historicamente por sua riqueza de ferro. Hora de implementar projetos que não são de um governo, mas que são perenes porque pertencem à história local.  

Além desses, outro grande presente que confirma a excelente fase de Monlevade é a vitória contra a Covid. A vacinação em massa e ações do governo municipal ajudaram a controlar a pandemia. Também é fruto das responsabilidades individual e coletiva que precisam ser cultivadas e mantidas para o bem de todos. Afinal, com o vírus circulando, seria impossível celebrar, com a volta do público em eventos e com a retomada da vida social. Sem dúvida, é um aniversário diferente e melhor que o dos últimos anos. 

A edição do A Notícia de hoje traz caderno especial com entrevistas e matérias que evidenciam esses pontos a serem comemorados por todos. Monlevade é uma cidade de grande potencial, que precisa ocupar seu espaço como polo regional e centro do desenvolvimento.  

Por isso, em meio à celebração do seu aniversário, pensemos na cidade que queremos para o futuro. As questões maiores são o crescimento, a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos e a abertura de novas oportunidades para o progresso e prosperidade. Viva, João Monlevade!