Desde 1984
Editorial
01 de Abril de 2022
Para o bem comum

Os vereadores de João Monlevade aprovaram, na reunião desta semana, o projeto “Adote um Bem Público”. Para entrar em funcionamento, a matéria precisa da aprovação em segundo turno, redação final e sanção do prefeito Laércio Ribeiro (PT). Pelo ineditismo, a ação deve tramitar sem maiores problemas. 

A iniciativa é interessante porque busca promover parcerias entre o Poder Público Municipal e a população, para melhorias em áreas de uso comum: praças, canteiros centrais, quadras, rotatórias, academias ao ar livre, pontos de ônibus, lixeiras públicas, entre outros.

Mas como “adotar” um bem público? De acordo com o projeto, a Prefeitura vai divulgar o cadastro dos bens públicos de uso comum disponíveis para celebração de parcerias e as informações quanto ao estado de conservação dos bens, sua área ou extensão, o mobiliário urbano instalado, além das melhorias projetadas para a área. O interessado em cooperar com o município deverá se manifestar por meio de uma carta de intenção, junto à administração e apresentar um projeto básico que especifique as obras e serviços que serão realizados. 

Com a medida, por exemplo, empresas poderão investir em melhorias nos espaços em seu entorno, promovendo uma transformação nas áreas comuns da cidade. Já imaginou, por exemplo, aquela enorme área verde próxima à Secretaria de Obras e da sede da Polícia Militar recebendo novo visual e atrativos como equipamentos de cultura e lazer? O projeto desburocratiza e abre portas para outras contribuições. Ganha a cidade, ganha a população. 

João Monlevade precisa e merece ações que a coloque em outro patamar. O município, um dos mais prósperos da região, tem áreas que podem receber intervenções, melhorando o visual e a qualidade de vida das pessoas, por meio de mais áreas de convivência. A cidade é de todos e se todos a abraçarem, não tem como dar errado: o resultado será o melhor para todos.