Desde 1984
Editorial
07 de Janeiro de 2022
Cautela, paciência e prudência

Apesar de todo o sufoco de 2021, o ano de 2022 começou difícil, com muitos casos de gripe, síndromes respiratórias agudas e aumento nos casos de Covid-19 que, infelizmente, ainda não torna possível respirar aliviado. 

O momento exige cautela, paciência e prudência. Mesmo com o número de mortes ter permanecido, no final de 2021, em um dos patamares mais baixos da pandemia, inclusive com semanas sem nenhuma internação no Hospital Margarida, a situação mudou um pouco. Nesta primeira semana do ano, a principal casa de saúde da região recebeu muitos pacientes e pede que a população, sem sintomas graves, procure os postos médicos. 

A Prefeitura ampliou o atendimento e anuncia posto de coleta para a testagem de pessoas com suspeita da Covid-19 também no posto do bairro Cidade Nova.  

Fora isso, ainda há a variante ômicron que já representa cerca de 30% dos casos brasileiros, e que, talvez até já tenha chegado aqui. Não dá para fazer de conta que a pandemia acabou. Os cuidados devem ser redobrados para que o ano seja, de fato, melhor, com novos ares para todos em 2022.