Desde 1984
Coxia
08 de Outubro de 2021
Coxia 2654
Obras no Sion

Moradores do bairro Sion foram recebidos pelo prefeito Laércio Ribeiro (PT) e ouviram, do chefe do Executivo, que é compromisso do governo finalizar a pavimentação de diversas ruas do bairro, que estão contempladas com recursos oriundos de empréstimos. Será que o drama de mais de 50 anos está perto do fim? É preciso ficar de olho e cobrar.

Empréstimos

As obras estão orçadas em R$6.789.832,99 para a pavimentação das ruas Colina, Colombo, Cometa, Gigliane Tâmara de Almeida, Guarujá, Iriri e Osvaldo Lara, e da avenida Sebastião Simão de Almeida. Além da cobertura com bloquetes, o texto prevê microdrenagem, redes de água e esgoto, sinalização das ruas e modificação nas calçadas para garantir o acesso de deficientes físicos. Os serviços ainda estão longe de acabar e os moradores cobram agilidade.

Recursos

Os mais de R$6,7 milhões integram o total de R$17,4 milhões em empréstimos contraídos pelo município em dezembro de 2019, na gestão da ex-prefeita Simone Carvalho (PTB), que não se elegeu. O governo Laércio Ribeiro já paga, mensalmente, o financiamento.

Na ativa

A Prefeitura de João Monlevade tem mais de 400 aposentados na ativa e o município criou um programa de incentivo à aposentadoria. No entanto, mesmo com a adesão, dificilmente o número de aposentados que ainda trabalham deve diminuir muito. Dilema difícil para todos os prefeitos.

Afastados

A situação precisa de uma solução o quanto antes. Para se ter ideia, na pandemia, cerca de 130 servidores com mais de 60 anos ou comorbidades precisaram se afastar. Isso comprometeu o ritmo dos serviços públicos prestados. É direito deles continuarem no trabalho após se aposentar. Situação difícil...

Desburocratiza

A Prefeitura e a Câmara de Monlevade têm se empenhado para implantar um sistema de desburocratização no município. A demanda é mais que necessária, já que muitos dos serviços importantes aos cidadãos simplesmente ficam travados com a burocracia. Cidades inteligentes facilitam a vida das pessoas com serviços online, por exemplo. Mudanças simples podem fazer grande diferença. Investir em soluções tecnológicas é fundamental.

Vacina

A Prefeitura de Monlevade, assim como municípios e estados brasileiros, tornou obrigatória a vacinação de servidores públicos. A recusa em se vacinar contra Covid-19, sem justa causa, constituirá infração sanitária, podendo acarretar medidas administrativas cabíveis. Segundo apurado, alguns servidores ainda se recusavam a se vacinar.

Comprovante

Falando nisso, desde a última sexta-feira (1), está valendo em João Monlevade a cobrança de comprovante de duas vacinas para ingressos em grandes eventos no município, o chamado “passaporte sanitário”. O decreto contra a Covid-19 deixa como opção, laudo médico ou exame PCR. Será que agora quem não se vacinou vai tomar as duas doses?

Garantia

A exigência do município não é inédita e segue uma prática que vigora em outras cidades do Brasil e do mundo. Com ela, os gestores públicos encontraram uma forma de ampliar a cobertura da vacina e a segurança dentro de eventos. Vale ressaltar que a pandemia começa a dar sinais de que está sob controle, graças ao aumento da vacinação.

Mulher

Na semana passada, nesta mesma Coxia, o A Notícia publicou que causava estranheza o fato de a Associação Mulheres em Ação de João Monlevade (AMA) não ter sido chamada para o Conselho de Defesa dos Direitos da Mulher. Nesta semana, Jalva Ribeiro, integrante da comissão eleitoral, disse que a entidade foi convidada a participar do pleito, mas optou por não o fazer. Elivânia Braz, presidente da AMA, confirmou a informação, dizendo que a associação optou por atuar de forma autônoma, mas próxima ao conselho, pois ocupar uma cadeira sobrecarregava os membros.

Volta às aulas

A volta às aulas parece estar atrasada em mais escolas. Segundo o vereador Marquinho Dornelas (PDT), além da Efigênio Mota (Emem) e do anexo Satélite do Cemei Sion, a Eugênia Scharlé e a Raimundo José Caldeira (extensão da Emem) ainda não retomaram suas atividades. Segundo o parlamentar, os problemas são estruturais e as aulas presenciais devem voltar até o dia 25. Vamos aguardar.