Desde 1984
Jordana Machado
10 de Setembro de 2021
Experiências inesquecíveis através dos vinhos

Os últimos tempos têm trazido desafios e também muitas oportunidades a todos. A necessidade de nos cuidarmos, evitando aglomerações, fez com que redescobríssemos o nosso lar e o prazer de estar à mesa com a família. Fez também com que a maioria das pessoas procurasse por hábitos de vida mais saudáveis, como o consumo de vinhos. 

E foi justamente o amor ao vinho que me levou a empreender em uma área deliciosa, porém cheia de desafios: o negócio dos vinhos! Há cerca de quatro anos, iniciei o projeto do que hoje é a Vinoteca da JÔ, uma empresa especializada em vinhos que tem como missão proporcionar experiências ines-quecíveis às pessoas através dos vinhos. 

Claro que, para alcançar meus objetivos, sempre busquei por muito conhecimento e inovação. Nes-te processo incluem-se curso internacional de Sommelière, estágio em restaurante renomado, visitas técnicas à vinícolas e várias experiências enogastronômicas. Como eu amo tudo isso!

O vinho é, comprovadamente, um hábito saudável, capaz de prevenir doenças como Alzheimer, Câncer, controlar o colesterol. Entre outros benefícios, o consumo moderado de vinhos (o recomenda-do segundo a Organização Mundial da Saúde é o consumo diário de 90 ml para mulheres e 180 ml para homens) também pode transformar todas as refeições em momentos especiais!

Ao primeiro contato, muitas pessoas podem ter dificuldades para escolherem os rótulos, porém in-formações simples podem ajudar muito neste momento. Além do paladar, a harmonização do vinho com a comida é uma das chaves para o sucesso de qualquer refeição.

Assim como a palavra sugere, a harmonia, o equilíbrio entre esses dois elementos faz com que seu paladar seja preparado para receber o vinho. Desta forma, tanto o vinho quanto a comida ficarão muito mais gostosos. Dicas simples para harmonizar vinhos e comidas: quanto mais leve a comida (menos gordurosa), mais leve deve ser o vinho. E quanto mais pesada a comida, mais pesado deve ser o vi-nho. 

Além de paladar e harmonização, leve também em consideração a ocasião em que o vinho será servido. Por exemplo, se você ama vinhos tintos mais encorpados, mas seu marido não tem costume com a bebida e o objetivo é organizar um jantar para o casal, neste caso, seria melhor você optar por um tinto bem leve, ou até mesmo por uma espumante (coringa, é o tipo de vinho mais eclético e acon-selhável para festas, justamente pela facilidade de beber), para que ele tenha prazer em degustar o rótulo com você.

Outra situação é se você adora vinhos brancos e rosés, porém o clima está frio e você pretende ser-vir uma carne vermelha bem gordurosa. Neste caso, seria mais adequado você optar por um vinho tinto, mesmo que leve, pois ele vai harmonizar melhor com o clima e com o “peso” e potência do ali-mento servido. 

Apesar dos parâmetros, o mais importante sempre será ter momentos felizes. A melhor forma de descobrir quais vinhos você mais gosta é sempre experimentar novos vinhos e harmonizações. 

Vá em frete, e divirta-se!

(*) Jordana Machado, a Jô, é sommelière, administradora de empresa e integrante da Acimon Mulher