Desde 1984
Editorial
11 de Junho de 2021
Mais doses de esperanças

Começa amanhã, finalmente, a vacinação de pessoas fora dos chamados grupos prioritários. Homens e mulheres sem comorbidades, com 59 anos, serão imunizados com a primeira dose. Também nesta semana, começou a vacinação dos professores e trabalhadores da educação infantil e creches.

 Embora outras cidades brasileiras já estejam vacinando outras faixas-etárias e grupos de professores, a notícia representa uma luz no horizonte para vencer a Covid-19. João Monlevade já vacinou, pelo menos com uma dose, 25% da população. 

A responsabilidade da vacinação é do Governo Federal, através do Ministério da Saúde, que é quem envia as vacinas. Inegável afirmar que é preciso mais doses, lembrando que o Brasil beira 500 mil mortos e João Monlevade registra 194 óbitos por Covid-19. Por isso, diante deste cenário, não se pode é baixar a guarda. A atitude de cada um impacta na vida de todos. A vacina traz esperanças, mas enquanto não tivemos 70% da população imunizada com as duas doses, os riscos continuam. 

Como já foi dito, repetido e não pode ser esquecido, o uso de máscaras, o distanciamento social e cuidados com a higiene prosseguem obrigatórios, estima-se, até o fim deste ano. Que venham mais vacinas. Que cheguem logo, mais doses de esperanças.