Desde 1984
Editorial
04 de Junho de 2021
Enfim, vacina para professores

A Prefeitura de João Monlevade confirmou ontem (3) que a vacina contra a Covid-19 estará disponível aos profissionais da educação a partir da próxima semana. A vacinação começa pelos profissionais de creches e educação infantil. No entanto, apesar do número de doses e a faixa etária não estarem definidos (isso depende da quantidade de imunizantes que chegar) já acende a esperança.

A inclusão dos profissionais da educação nesta fase do calendário de imunização é um importante passo no combate à pandemia. Mas a luta pela vacinação para todos, de forma irrestrita, continua. Afinal, só é possível vencer a Covid-19, com a ampla vacinação da população.

Mesmo com a imunização dos educadores, é preciso definir protocolos sanitários conforme as autoridades em saúde. Agora, uma outra questão: E as escolas públicas estão prontas para isso? Haverá água, sabão, álcool, tapetes higienizantes, medidores de temperatura? Será possível controlar o distanciamento? São questões importantes a serem definidas.

A situação é complexa porque a morte pela Covid-19, o adoecimento e eventuais sequelas, são danos irrecuperáveis para o paciente. O aprendizado também é fundamental e as crianças estão sofrendo consequências negativas com a falta de aulas presenciais e a socialização com os amigos. 

 Sem dúvida, o tema é polêmico e divide opiniões. Mas, por enquanto, a vacinação de professores é motivo, sim, de comemorar. Agora, é torcer para que a vacina chegue para todos.