Desde 1984
Brasil e o Mundo
22 de Junho de 2022
Violência - Agressor de procuradora é afastado e alega assédio
Reprodução - G1

A procuradora Gabriela Samadello Monteiro de Barros, de 39 anos, foi brutalmente agredida pelo colega de trabalho e também procurador Demétrius Oliveira de Macedo, na tarde de segunda-feira (20) dentro da Prefeitura de Registro, no interior de São Paulo, onde ambos atuam. Em depoimento à polícia, o agressor alegou que sofria assédio moral no local de trabalho. Demétrius foi ouvido pela Polícia Civil e liberado na sequência, uma vez que o delegado responsável pelo caso considerou que não havia uma situação de flagrante. A Prefeitura de Registro afastou o procurador das funções, com suspensão de pagamento do salário. 

A agressão foi gravada por colegas de trabalho e gerou grande repercussão e revolta nas redes sociais. Com a vítima já no chão, Demétrius desferiu socos e pontapés, e ainda empurrou uma segunda funcionária que tentava impedir a ação. No boletim de ocorrência, Gabriela narra que, por volta das 16h50 da segunda, Macedo saiu de sua sala e veio em sua direção, desferindo uma cotovelada na região da cabeça e a arremessando contra a parede. A agressão teria sido motivada pela abertura de um processo administrativo contra o procurador por conta de sua postura no ambiente de trabalho.

Gabriela Samadello relatou à polícia que Demétrius apresentava comportamento suspeito e que já havia sido grosseiro com outra funcionária do setor. Ela disse que cobrou providências, pois estava com medo de trabalhar no mesmo ambiente.