Desde 1984
Brasil e o Mundo
22 de Junho de 2022
Polícia Federal prende ex-ministro da educação Milton Ribeiro, acusado por corrupção

O ex-ministro da Educação do governo Jair Bolsonaro (PL), Milton Ribeiro, foi preso preventivamente na manhã desta quarta-feira (22).  Ele foi detido em Santos, litoral paulista durante a operação “Acesso Pago”, da Polícia Federal (PF). 

Segundo a PF, a operação investiga a prática de tráfico de influência e corrupção para a liberação de recursos públicos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), vinculado ao Ministério da Educação (MEC). As investigações citam crimes de corrupção passiva, prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência. A operação mira também grupo de pastores ligados ao ex-ministro. Segundo informações, ao menos um dos pastores, Gilmar Santos, também foi preso.

A prisão ocorre depois da divulgação, em março deste ano, pelo jornal Estado de S. Paulo, de áudios de Milton Ribeiro. Nas mensagens,  ele falava sobre o favorecimento de municípios que negociavam verbas com pastores, que não tinham cargos no governo. Dias depois, ao jornal Folha de S.Paulo divulgou um áudio em que Ribeiro falava que o pedido vinha diretamente do presidente Jair Bolsonaro.  Na época, ele negou, em nota, que Bolsonaro tivesse feito esse pedido. Dias depois, ele pediu demissão da pasta. 

Ainda conforme a Polícia Federal, a investigação teve início após autorização do Supremo Tribunal Federal (STF), em razão do foro privilegiado de um dos investigados. No entanto, a operação corre sob sigilo.