Desde 1984
Região
10 de Janeiro de 2022
Nova Era vive uma das piores tragédias em 300 anos, diz prefeito
Reprodução

Nova Era vive dias de sofrimento com as constantes chuvas que caem há dias sobre a cidade, provocando enchentes e quedas de encostas. Na noite deste domingo (9), a “pinguela”, uma ponte pênsil que atravessava o rio Piracicaba ligando os bairros Castelo e Estação, foi destruída ao ser carregada pelas águas violentas. Várias famílias tiveram suas casas inundadas, algumas ficando cobertas até a altura das janelas, como na rua Mário Carvalho ou nas imediações da ponte Benedito Valadares. Uma barreira caiu sobre a rua Figueiras, obstruindo o trânsito. A cidade é cortada pelo rio, justamente depois do seu encontro com o afluente rio Santa Bárbara. 

O prefeito de Nova Era, Txai Costa (Rede), realizou uma reunião às 0h30 desta segunda-feira (10) em seu gabinete com voluntários e representantes da Polícia Militar, da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros. Em uma publicação em suas redes sociais às 4 horas, ele contou que não tira os olhos do Piracicaba, que, àquele momento, batia os 7,8 metros (às 6h45, o nível das águas atingia os 7,94 metros). Ele classificou a enchente como “uma das maiores enchentes da história do município” em mais de 300 anos, e disse que praticamente todas as secretarias estão empenhadas para atender aos afetados. Mesmo com os profissionais cansados pelo esforço, os profissionais da Defesa Civil e de outros órgãos mantêm-se trabalhando desde a quinta-feira, cumprindo o plano de emergências. O Grupo de Atendimento Voluntário de Emergência (Gave), por exemplo, está usando botes para socorrer as vítimas.