Desde 1984
Geral
25 de Novembro de 2021
Governo de Minas e ArcelorMittal assinam protocolos para investimentos bilionários
Cristiano MachadoImprensa MG
Protocolo de intenções entre o governo de Minas e a ArcelorMittal foi assinado nesta quarta-feira (24)

Estão previstos R$2,5 bilhões para a Usina de Monlevade

 

O governador Romeu Zema assinou, na quarta-feira (24), protocolo de intenção com a empresa ArcelorMittal para investimentos de R$ 4,3 bilhões em Minas Gerais. Os aportes serão feitos até 2024, na unidade de Monlevade, no município de João Monlevade, e na Mina de Serra Azul, em Itatiaiuçu, na região Central. A previsão é de que sejam gerados 1.350 novos postos de trabalho.

Com os recursos, a planta de Monlevade quase dobrará a capacidade produtiva, passando de 1,2 milhão de toneladas/ano de aço bruto para 2,2 milhões de toneladas/ano em 2024. Já a Mina de Serra Azul terá sua produção praticamente triplicada, saindo de 1,6 milhão de toneladas/ano para 4,5 milhões de toneladas/ano de minério de ferro.

Zema destacou as ações para novos investimentos no Estado. “Fico muito satisfeito em assistir empresas como a ArcelorMittal, que está há mais de cem anos operando em Minas Gerais, acreditarem e investirem no nosso estado. São mais de R$ 4,3 bilhões que serão investidos para aumentar a capacidade de produção de aço e também de mineração. Minas Gerais está caminhando de forma acelerada para ser o estado onde será mais fácil empreender”, ressaltou o governador.

Investimento

O investimento realizado pela ArcelorMittal, líder mundial em produção de aço, reforça o comprometimento da empresa com Minas Gerais, com o Brasil e com as comunidades que abrigam suas operações. 'Também reforçamos nossa confiança no crescimento da demanda de aço por parte do mercado. Como consequência de todos esses investimentos, haverá nova oferta de vagas de empregos permanentes e um impacto positivo para sociedade', declara o presidente da ArcelorMittal Brasil e CEO ArcelorMittal Acos Longos Latam e Mineração Brasil, Jefferson de Paula.

Empregos

Quando as plantas estiverem operando com plena capacidade, em 2024, serão 1.350 novos postos de trabalho a serem preenchidos, preferencialmente, pelos moradores das comunidades que abrigam as unidades. Do total de posições, 650 novos trabalhadores serão contratados para a Usina de Monlevade e 330 para a Mina do Andrade, enquanto 370 novos profissionais irão atuar na Mina de Serra Azul.

As obras de ampliação da unidade de Monlevade e da Mina de Serra Azul também vão gerar empregos temporários pelas construtoras e empresas terceirizadas contratadas. A previsão é que, no pico das obras, 5 mil pessoas estejam trabalhando em Monlevade e 2,5 mil em Serra Azul, totalizando 7,5 mil trabalhadores.

100 anos de ArcelorMittal

O anúncio dos investimentos em Minas Gerais coincide com o aniversário de 100 anos do segmento de aços longos da ArcelorMittal no Brasil, que teve sua história iniciada em dezembro de 1921, na Usina de Sabará, a primeira usina integrada da América do Sul e pioneira na fabricação de laminados com aço 100% brasileiro.