Desde 1984
Geral
19 de Novembro de 2021
Dengue cai mais de 90% em Monlevade

Os casos de dengue sofreram grande queda entre 2020 e 2021 em João Monlevade. De acordo com a Prefeitura, enquanto o ano passado teve 213 registros da doença, neste ano, até o momento, foram apenas 17, o que representa uma queda de 92,01%. Também não houve óbitos no município. A Chikungunya, que teve três registros em 2020, comprovou um neste ano, numa redução de 66%, enquanto a zika não foi diagnosticada em ninguém desde 2020. 
Segundo a Prefeitura, não houve aumento no número de focos, mas os criadouros mais comuns do mosquito Aedes aegypti são as caixas d’água, os pneus, as vasilhas plásticas, as latas, os baldes, entre outros. Já os bairros com maior incidência são o Loanda, o Nova Monlevade, o Teresópolis e o alto do Novo Cruzeiro. Por isso, a população deve ficar atenta, já que 80% dos focos está nas residências. 
O Executivo diz ainda que realizou visitas domiciliares diárias em todos os bairros ao longo de 2021, aplicou inseticidas em locais com casos confirmados, limpou as residências de “acumuladores” e inspecionou quinzenalmente em espaços considerados estratégicos, como as oficinas e os depósitos de ferro velho e reciclagem. Atualmente, 23 agentes de campo e dois supervisores trabalham nas ações de prevenção ao mosquito.