Desde 1984
Região
27 de Agosto de 2021
Festival de Inverno e Gastronômico de São Gonçalo do Rio Abaixo é sucesso

Atrações de peso e gastronomia marcaram eventos online

 

O 17º Festival de Inverno e 3º Festival Gastronômico de São Gonçalo do Rio Abaixo, encerrado no último domingo (22), foi sucesso de público e crítica. Transmitido online, os eventos contaram com boa audiência e elogios pela organização e qualidade. Durante dois fins de semana, o evento reuniu atrações nacionais e da cidade por meio de lives e degustações de pratos exclusivos, desenvolvidos por participantes são-gonçalenses.
No último fim de semana, o Festival foi apresentado pelo humorista Tiago Carmona, que com sua leveza habitual anunciou a apresentação de Saulo Laranjeira na quinta-feira (19), da banda mineira Tianastácia e da são-gonçalense Neanderthal, na sexta-feira (20), do instrumental de Deângelo Silva e Paulinho Pedra Azul, no sábado (21). O encerramento da festa, no domingo (22), ficou por conta dos cantores são-gonçalenses Ramon e Rafael, ex-participantes do programa The Voice Brasil.
O início da festa, na semana passada, foi apresentado pela chef Clara Senra, jornalista gastronômica e ex-participante do programa Master Chef Brasil, e contou com shows do grupo Musicalidade, na sexta-feira (13), da dupla Marcelo e Ryan, com participação dos são-gonçalenses Ralan & Rafael e Pedro & Alexandre no sábado (14) e da atração infantil Pé de Sonho, no domingo (15). 
O prefeito Raimundo Nonato de Barcelos (Nozinho-PDT) destacou a importância do evento na situação difícil que o mundo vive, com a pandemia. “O Festival é um alento para nós, que estamos com saudade das festas que são tradição na cidade, levando artistas importantes para dentro da casa das famílias são-gonçalenses. E o festival gastronômico também desponta como alternativa para fomentar mais esse costume são-gonçalense, que é a gastronomia”, disse Nozinho. 

 

Gastronomia são-gonçalense valorizada

 

Para incrementar ainda mais o Festival Gastronômico, também foram avaliados todos os pratos elaborados com ingredientes pesquisados nos cadernos de receitas das avós e especiarias fornecidas pelos quintais da comunidade. As combinações dos ingredientes utilizados pelos cozinheiros da cidade renderam uma premiação de Super Ouro a Bronze. 
As avaliações foram feitas por um júri técnico, formado por profissionais do ramo, com peso de 70% e, por voto popular, com 30% de peso no resultado final. Cada prato foi avaliado por critérios criados pela curadoria da UFMG. 
O reconhecimento pela inovação, origem e serviço dos pratos foram premiados nas categorias: Super Ouro - R$6 mil, Ouro - R$4 mil, Prata - R$3 mil, Bronze I - R$1 mil e Bronze II -  R$1 mil. As premiações somaram R$15 mil.   
O prêmio máximo ficou com o prato “Ô La em Casa (Cobiças de Minas)”, o Ouro com o “Costelinha da Graça (Butiquim da Graça)”, a Prata com o “Boi Embriagado (Di Opções)”, o Bronze com o “Bolo Come Quieto (Nayrah de Almeida)” e o Bronze II com a “Costelada (Chiclet's Bar)”.
Para o primeiro colocado na avaliação do público, Júlio César Pessoa Costa, o concurso veio agregar valor ao festival, como mais uma motivação para a criação de novos pratos. “Lógico que acertamos e erramos, testamos e buscamos combinar sabores, mas, sempre com o intuito de atender melhor as pessoas”, comentou, acrescentando que o festival atendeu ao propósito de contribuir para a culinária são-gonçalense. 
Aulas shows, oficina de quitandas e as degustações dos artistas durante os intervalos das Lives foram uma atração à parte e deixaram o público curioso para experimentar os pratos que fizeram grande sucesso durante todo o evento.