Desde 1984
Brasil e o Mundo
29 de Julho de 2021
Trabalhadores da educação anunciam greve a partir de segunda

Sindicato decide  por “greve sanitária” por tempo indeterminado

Do Estado de Minas
O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG) decidiu, após assembleia na manhã de ontem (28) entrar em greve sanitária por tempo indeterminado. A determinação vale  a partir da próxima segunda-feira (2), um dia antes do retorno do recesso escolar.  
Conforme o sindicato, a greve será realizada nas regiões onde houver a convocação presencial, mas o ensino remoto continuará a ser prestado aos estudantes. 'A Rede Estadual de Minas não apresenta segurança sanitária nas escolas para um retorno presencial, o processo de vacinação no Estado não garantiu a imunização completa com a segunda dose na categoria e as crianças e adolescentes sequer têm um cronograma de vacinação. Essa greve sanitária se faz necessária para defender a vida da categoria, dos estudantes e das comunidades escolares', disse a coordenadora-geral do Sind-UTE/MG, professora Denise Romano. 

Entre 12 e 17 julho, o sindicato deflagrou uma greve sanitária 'em defesa da vida'. 'Após o recesso escolar e, sem realizar nenhuma mudança na estrutura das escolas, a Secretaria de Estado de Educação (SEE-MG) manteve o posicionamento, e as aulas presenciais serão retomadas de forma híbrida', informou a categoria. A paralisação também será aplicada nas Superintendências Regionais de Ensino (SREs) e Órgão Central, com a manutenção do trabalho remoto. 
Sobre a greve convocada pelo sindicato da categoria para a próxima semana, a Secretaria de Estado de Educação (SEE/MG) informa que vai acompanhar a adesão ao movimento nas escolas estaduais, ''mas reitera que o processo de retomada das atividades presenciais segue planejado com todo cuidado e segurança, com o fim do recesso escolar, no próximo dia 3 de agosto''. 
A SEE/MG reforça que a retomada das atividades presenciais na rede estadual está acontecendo de maneira segura, híbrida, gradual e facultativa, seguindo rigorosamente todos os protocolos sanitários da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG). 'Todas as escolas realizaram um checklist criterioso para aplicação das adequações necessárias no ambiente, com regras de distanciamento e disponibilização dos equipamentos de proteção e produtos de higiene e limpeza. A retomada também inclui monitoramento de casos suspeitos da doença, com a possibilidade de afastamento progressivo de alunos, turmas e até o fechamento de escolas, em caso de necessidade', informou por nota.