Desde 1984
Região
11 de Junho de 2021
Itabira faz mobilização contra o trabalho infantil

A Prefeitura de Itabira promoverá hoje (11) uma campanha em alusão ao 12 de junho - Dia Nacional e Mundial de Combate ao Trabalho Infantil. As atividades serão realizadas por equipes da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) na região central do município.
Técnicos do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas), do Sistema Único de Assistência Social (Suas), conselheiros municipais e tutelares, grupo Conexão Jovem, além de servidores da SMAS distribuirão panfletos e explicações sobre o tema na praça Acrísio Alvarenga, das 8h às 10h, e no Mercado Municipal Caio Martins da Costa (Cobal), das 10h15 às 12h15. A mobilização contará também com a apresentação musical do adolescente multiplicador do Conexão Jovem, Otávio Augusto.
De acordo com o secretário municipal de Assistência Social, Elson Alípio Júnior, os locais escolhidos para a atividade foram aqueles em que ocorrem grande circulação de pessoas ou exista ocorrências de trabalho infantil. “A ideia é dialogar com a população sobre essa temática, ajudando cada um a refletir a respeito do assunto. Vamos orientar os pedestres sobre o que é considerado trabalho infantil e os vários motivos que temos para erradicá-lo”, disse Elson Júnior.
Para denunciar os casos de trabalho infantil em Itabira, a população deve procurar o Creas (3839-2537) ou o Conselho Tutelar (3839-2211). As denúncias são mantidas em sigilo.

Saiba mais

O dia 12 de junho, Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil, foi instituído em 2002 – ano da apresentação do primeiro relatório global sobre o trabalho infantil na Conferência Internacional do Trabalho -, pela Organização Internacional do Trabalho (OIT). Desde então a instituição convoca trabalhadores, empregadores e governos do mundo inteiro para se mobilizarem contra o trabalho infantil.
No Brasil, o dia 12 de junho foi instituído pela lei nº 11.542/2007. Desde então, o país tem promovido o fortalecimento de uma agenda intersetorial de combate ao trabalho infantil, integrando ações das políticas públicas de Assistência Social, Educação, Saúde, Direitos Humanos e Trabalho (fiscalização e aprendizagem).
Para as campanhas de conscientização, uma das orientações da OIT é destacar a importância da educação de qualidade como fator estratégico de combate ao trabalho de crianças e adolescentes. Para isso, é preciso garantir que a educação formal de qualidade, aliada às ações de proteção social, contribuam de forma efetiva para a superação do ciclo intergeracional de pobreza.