Desde 1984
Variedades
11 de Junho de 2021
ArcelorMittal Brasil lança meta de redução de emissão de CO2 até 2030
Arquivo JAN

A ArcelorMittal Brasil, grupo do qual faz parte a Usina de Monlevade, lançou, na terça-feira (8), a meta de reduzir suas emissões de gás carbônico ou CO2, em 10%, até 2030. O composto químico gasoso provoca graves desequilíbrios no efeito estufa do planeta Terra. O compromisso foi anunciado durante evento de divulgação do Relatório de Sustentabilidade da ArcelorMittal 2020, como parte das ações da empresa para marcar a Semana do Meio Ambiente.  
Entre as iniciativas a serem desenvolvidas e implementadas pela ArcelorMittal Brasil estão o aumento do uso de sucata como matéria-prima, a utilização de gás natural e a otimização do uso do carvão vegetal nas unidades que já utilizam o combustível. 
Segundo o grupo, a meta, instituída para as operações do Grupo ArcelorMittal no Brasil, é um passo intermediário dentro do esforço global da produtora de aço de se tornar carbono neutro até 2050. “Globalmente, a companhia já se comprometeu com investimentos de cerca de R$1,9 bilhão para o desenvolvimento de tecnologias de carbono neutro pelos Centros de Pesquisa & Desenvolvimento do Grupo ArcelorMittal”, informa. 
Conforme Benjamin Baptista Filho, presidente da ArcelorMittal Brasil e CEO ArcelorMittal Aços Planos América do Sul, a redução das emissões de CO2 é uma exigência de governos, sociedade e consumidores de aço de todo o mundo e está em linha com as premissas do Acordo de Paris, o tratado mundial para combate aos efeitos do aquecimento global. “A indústria do futuro será carbono neutra. E a ArcelorMittal está empenhada em liderar o processo de transição e colaborar decisivamente para que os objetivos do Acordo de Paris sejam alcançados”, afirma Baptista.