Desde 1984
Geral
14 de Maio de 2021
Criança itabirana recebe terceira carta do Papa Francisco

Uma garotinha de Itabira conquistou o carinho do Papa Francisco. Em meados do mês de abril, Ayana Maria Silveira Figueiredo, de 7 anos, recebeu a terceira carta enviada pelo Santo Padre, em resposta às correspondências enviadas por ela. Em dezembro de 2020, Ayana escreveu ao pontífice, parabenizando-o pelos seus 51 anos de ordenação sacerdotal, e desejando-lhe um feliz Natal. A carta continha ainda um desenho, que mostrava a itabirana abraçando Francisco, e um pen drive com fotos de Ayana fazendo as leituras da Missa. 
O pontífice escreveu em resposta, agradecendo-a, concedendo-lhe a bênção e retribuindo a prece por um bom ano de 2021. Ele fez citações bíblicas, enfatizando o Amor de Deus por todos, e enviou o extrato de um livro, em que relata momentos de sua vida em que se sentiu sozinho e precisou recolher-se e meditar. Segundo Luciana da Silveira Silva, mãe de Ayana, a menina ficou bastante feliz e empolgada com o presente, sentindo-se mesmo uma amiga do Papa. Em Itabira, várias pessoas já perguntaram à família sobre os meios de corresponder-se com Francisco. 
Ayana nasceu setembro de 2013, no mesmo ano em que o então arcebispo de Buenos Aires, Jorge Mario Bergoglio, foi escolhido para suceder Bento XVI no Trono de São Pedro. A mãe da menina  conta que até estava se preparando para ir ao Rio de Janeiro para participar da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) em julho daquele ano, mas que a gravidez de risco a impediu. 

Talento
Aos sete anos, Ayana já manifesta um talento para desenhar,  escrever  e também  nos estudos. Aos quatro anos, ela já sabia ler, ganhando uma bolsa de estudos. Em 2020, como parte de uma atividade escolar, ela escreveu um livro completo, sem dificuldades. A leitura, por sinal, é um de seus passatempos favoritos. 


De família católica, ela frequenta a Missa desde os quinze dias de vida, além de ser telespectadora assídua dos programas católicos na televisão. A família participa da paróquia Nossa Senhora da Saúde, onde Ayana já é uma das leitoras. Por conta do fechamento das igrejas em virtude da pandemia, eles foram obrigados a afastar-se das celebrações presenciais, mas mantiveram-se assíduos às transmissões televisivas. Luciana diz que a filha ainda não fala se sente vocação pela vida consagrada ou monástica, mas está certa de que o seu futuro será guiado pela fé em Deus. 
Em novembro de 2019, o ANotícia já havia publicado que a menina havia sido presenteada com o primeiro envio do Papa. Na ocasião, Ayana, que é filha de pai moçambicano, explicava que seu nome significa 'Flor Bela', que gostava muito de Jesus Cristo e de ler a Bíblia, já tendo uma coleção de exemplares, preparando um envelope especial, com glitter brocal. Na época,  o Papa Francisco a respondeu, pedindo que Jesus, o amigo das crianças, a assistisse com Sua Graça, concedendo-lhe a Bênção Apostólica e pedindo que rezasse por ele. A segunda carta enviada pelo Papa chegou à itabirana em março de 2020.