Desde 1984
Geral
12 de Abril de 2021
Prefeitura baixa decreto menos rígido sobre comércio e serviços

Novo decreto apresenta flexibilização de alguns setores

O prefeito Laércio Ribeiro (PT) publicou um novo decreto no fim da tarde desta segunda-feira (12), em que apresenta flexibilização de alguns setores do comércio em João Monlevade. Conforme o documento, que tem validade entre amanhã (13) e a próxima segunda-feira (19), seguimentos que estavam proibidos de funcionar podem retomar atividades seguindo protocolos.

É o caso de  clínicas de estética, salões de beleza, barbearias, estúdios de tatuagens e afins, que  poderão funcionar. O setores precisam fazer o agendamento prévio e o atendimento deve ocorrer de  forma individualizada, não podendo haver fila de espera entre os clientes nos recintos e com espaço de tempo de 30 minutos entre os agendamentos para a devida higienização. O  horário de funcionamento deve ser das 9h às 18h, de segunda à sexta-feira. Os espaços devem ficar fechados aos sábados e domingos.

Outro setor que pode voltar é o das academias de ginástica e congêneres. Os estabelecimentos  poderão fazer atendimento individualizado e agendado, de segunda à sexta-feira de 5h às 22h, seguindo os protocolos do Minas Consciente. 

Os Centro de Formação de Condutores também poderão retornar com as aula de direção, permanecendo suspensas as aulas de Legislação. 

Mais flexível, o novo decreto permite que atacarejos, hipermercados, supermercados, mercados e demais estabelecimentos de comércio de gêneros alimentícios funcionem de segunda a sábado, entre 5h e 22h, de segunda a sábado. Aos domingos, o comércio segue fechado, funcionando por delivery. Os supermercados também continuam proibidos de vender produtos de outras categorias.

As padarias e lanchonetes podem manter as portas abertas até às 22h. Também os escritórios de advocacia voltam a atender os clientes até às 20h. As lojas de autopeças são novamente autorizadas a reabrir de segunda a sexta-feira, assim como as oficinas mecânicas, borracharias, concessionárias e agências de veículos.

Outras medidas do decreto anterior, no entanto, permanecem vigentes. Continua proibido o consumo de bebida alcoólica em locais públicos. Setores como o de cerimoniais e festas, por exemplo, permanecem impedidos de trabalhar normalmente, assim como ficam proibidas as festas e aglutinações de pessoas em locais públicos. Os funerais continuam com duração máxima de três horas, e o culto público nas igrejas será vetado aos sábados e domingos. 

O novo texto enfatiza a obrigatoriedade do álcool em gel, da máscara facial e da distância mínima entre os presentes.