Desde 1984
Clésio Gonçalves
06 de Abril de 2023
Uma hora a conta chega...

Quando nascemos e, ao longo da vida, abrimos 'algumas contas' que vamos acertando no decorrer dos anos:  a conta da saúde, das finanças, das amizades, das relações familiares e profissionais, entre outras...
A vida nos dá oportunidades para abrirmos contas positivas ou negativas. De acordo com as nossas ações e atitudes, em algum momento, mais cedo ou mais tarde, essa fatura vai chegar. Se você se cuidou nos aspectos de saúde, quando a conta chegar, o valor vai ser bem maneiro do que aqueles que não cuidaram quando podiam. Se as suas relações de amizade, ao longo dos tempos, foram de mão dupla, sem brigas e com carinho e respeito, quando a conta chegar, você encontrará apoio e braços amigos para te acolher. Se numa família de dez irmãos, você não combina com os outros nove, quando a fatura chegar, você não vai ter com quem dividi-la: vai ter que pagar sozinho, pois foi assim que você construiu a sua conta.
E assim vai ser nos outros aspectos da vida. É no dia a dia que você vai acumulando créditos ou débitos. É no zelo ou no descuido que essa conta é construída. Como diz o dito popular, “você só colhe bons frutos se você souber semear, plantar e cuidar”. Assim também são as nossas relações com a saúde, com a amizade, com os familiares, com o trabalho e por aí vai.
Se você é jovem ainda, aproveite o tempo e vá ajustando as coisas  para a conta não chegar muito alta quando o tempo passar. Agora, como dizem, se você já virou o 'Cabo da Boa Esperança'  e já está mais velho, aí é rezar e torcer para Deus te dar forças para você superar e conseguir pagar as contas que abriu ao longo dos anos. Muitas vezes, o valor é muito caro e você já não tem mais tantos recursos.
Por isso, lembre-se sempre de que você é o único responsável por tudo o que virá em sua vida. De qualquer forma, terá de enfrentar, terá de “pagar”, pois, aconteça o que acontecer, não se esqueça de que você pensou que não daria conta, e deu... Não se esqueça das vezes em que você achou que não teria forças, e foi mais forte do que nunca. Às vezes, as coisas vão fugir do seu controle, mas você consegue recomeçar, se reerguer e seguir em frente, abrindo outras contas, que tragam a sua tranquilidade e a sua recompensa.
Ainda dá tempo! Faça uma reflexão e veja como estão as suas contas. Não deixe para depois. Faça isso já! Comece tomando as providências, revendo e mudando suas atitudes para, na pior das hipóteses, amenizar... pois uma hora, a conta chega.

 

 

(*) Clésio Gonçalves é diretor do Instituto Solar, ex-presidente da Câmara de João Monlevade e ex-assessor de Comunicação da Prefeitura de João Monlevade