Desde 1984
Samuel Miranda
19 de Fevereiro de 2021
Demagogia e a Política Brasileira
De fato, a demagogia é constantemente presente no meio político em geral, principalmente, no Brasil. Esse ideário de fazer política atrapalha o andamento do Estado Democrático de Direito, uma vez que a demagogia é uma ação ou desenvolvimento que visa manipular os sentimentos e paixões populares para o demagogo conseguir alcançar o poder. Além disso, eles também possuem um discurso de humildade e honestidade com propósitos escondidos, com o intuito de dominar a população.

Basta uma rápida busca que encontramos diversos exemplos nas casas legislativas e executivas brasileiras. O mais curioso é que os políticos demagogos se encontram mais em evidência na mídia e nos debates populares que os demais colegas. É justamente esses holofotes que eles almejam, visto que sempre há uma busca para chamar a atenção do eleitor de qualquer maneira, a fim de continuarem perpetuando no poder.

Logo, é possível traçar o perfil desse tipo de político. Há uma constante apelação pelo discurso de sempre dizer, de maneira convicta, o que o eleitor quer ouvir, não necessariamente a verdade. O conhecimento técnico dos assuntos é sempre deixado de lado, utilizando argumentos vazios e sem base teórica para enganar e persuadir o cidadão de que ele, enquanto ocupador de cargo político, possui sempre razão. Outra característica é a utilização de fake news para basearem o que eles dizem, com a criação de histórias que parecem ser verídicas e a difamação sem fundamentos dos opositores.

As redes sociais impulsionaram bastante esse modo de fazer política, uma vez que há um maior alcance de pessoas e, normalmente, o cidadão não checa a veracidade das informações antes de compartilharem e/ou comentarem sobre. O que ocorre nesses casos e o que os demagogos buscam para se autopromoverem é o chamado efeito manada, um fenômeno psicológico coletivo que estimula as pessoas a repetirem as ações de seus pares, ou seja, o individuo vê um grupo de cidadãos compartilhando e/ou comentando um determinado assunto e o reproduz a outros indivíduos sem checar absolutamente nada sobre a informação recebida.

Portanto, há a urgente necessidade de erradicarmos de vez a demagogia da nossa política. Para fazermos isso, é necessário conhecermos o processo politico brasileiro e os candidatos em que votamos, visto que nem sempre conhecemos os interesses e as propostas de quem confiamos o voto. Para isso, inúmeros meios de pesquisa se encontram disponíveis para uma simples busca das ideias e ideais dos candidatos. A sociedade merece representantes melhores para que possam realizar políticas públicas que, de fato, beneficiem a população. Essa mudança começa pela ampliação e melhoria da educação e se passa, principalmente, por nós cidadãos. Termino essa breve reflexão esperançoso de uma política mais justa, mais transparente, mais plural e mais beneficiadora do bem coletivo. Dessa maneira, o tecido social da nação tornar-se-á mais próximo da ideia de Rosa Luxemburgo, ou seja, há todo um velho mundo ainda por destruir e todo um novo mundo a construir.

(*) Samuel Miranda, monlevadense e estudante do curso de Administração Pública da Universidade Federal de Lavras (UFLA)