Desde 1984
Eduardo José Quaresma
18 de Dezembro de 2020
Crea-MG - serviços 100% digitais

A oferta de serviços do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais (Crea-MG) passará a ser 100% digital a partir do dia 4 de janeiro de 2021. Atividades como registro profissional, Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), bem como a solicitação da Certidão de Acervo Técnico (CAT) poderão ser feitas online. Essa será uma grande mudança trazida pela implantação de um novo sistema de serviços, o Sistema de Informações Técnicas Administrativas (Sitac/Versão MG) para os profissionais de João Monlevade. 

Essas medidas são fruto de um movimento para implantar um novo sistema de serviços. Assim, nasceu o “Ponte Digital, projeto do Crea-MG que une tecnologia e pessoas em um movimento para tornar o Conselho mais ágil, eficiente e conectado com o futuro. Já oferecíamos alguns serviços de forma digital, como a denúncia para a fiscalização, mas, outros serviços eram acessíveis somente em um canal presencial”, afirma o presidente do Crea-MG, engenheiro civil Lucio Borges. Segundo ele, a mudança significa maior transparência, agilidade e flexibilidade, com menor tempo de espera e necessidade de menos deslocamentos para os profissionais e cidadãos.

Com o Sitac/Versão MG, o processo de descentralização das atividades do Crea-MG dá mais um importante passo para sua consolidação, ao permitir que as inspetorias e escritórios, com seus funcionários e representantes, dediquem um maior tempo para retornos céleres e sintonizados com os desejos dos profissionais e a sociedade em geral. 

Em função da transição de sistema, a partir de hoje, 18 de dezembro de 2020, alguns serviços do Crea-MG estarão indisponíveis. Será possível, por exemplo, registrar uma ART, mas não será possível alterá-la. Já entre os dias 28 de dezembro até o dia 3 de janeiro, todos os serviços serão suspensos para garantir que os dados sejam migrados corretamente para o novo sistema de informações. As mudanças são para melhorar o atendimento aos profissionais, tão importantes para a comunidade. 


(*) Eduardo José Quaresma é engenheiro civil e professor