Desde 1984
() Gabriela Gomes
16 de Outubro de 2020
O poder da política

Mesmo aqueles que falam que não gostam de política, não imaginam o tanto que ela faz parte do dia a dia de todos. A política te acompanha desde antes do seu nascimento, quando sua mãe realizou o pré-natal e depois o parto pelo SUS. As verbas da saúde são administradas pelos governantes, e o custo de cada gaze ou injeção entra nessa conta.

A maioria das vacinas são fornecidas pelos postos de saúde, para todas as classes sociais. Ao longo do período escolar a política também te acompanha. Seja na escola particular, através das taxas e impostos que acabam respingando nas mensalidades, seja na escola pública, na merenda, nos professores, na falta de estrutura, no quadro negro e até mesmo no uniforme.

Todos os documentos são emitidos por órgãos públicos, que são administrados por cargos políticos, de acordo com a legislação e o patamar que se encontram.

Para se comprar um carro, uma casa e até um caixão, tudo isso tem uma pitada de política, de políticos e de uma boa ou péssima governança. Não gostar de política é uma opção, mas viver sem ela não é. Mesmo que você não queira, ela faz parte do seu dia a dia e pior, tem mais poder sobre ele do que parece.

Daqui um mês vamos escolher nossos governantes mais diretos, para os cargos de prefeito, vice e vereadores. O leque dos candidatos é extenso e as propostas, mesmos as mal escritas e recheadas de erros de português, trazem sempre ótimas intenções, fotos posadas, projetos e planos para o futuro. 

Governar um município também é nossa responsabilidade, visto que somos nós, cada um com o seu voto, que elege o político para o seu cargo. Você não precisa entender de política para votar bem, basta entender um pouco sobre a vida. A sua vida, a vida do seu candidato e a vida da sua cidade. Cada dia nos ensina muito, e com o voto não é diferente.

Entenda que o voto é como um cheque em branco, que você concede a alguém que terá responsabilidade suficiente para usá-lo a seu favor e a favor do todo. Com esse cheque ele pode decidir muitas coisas que te afetarão diretamente, por isso ele é muito valioso. Essa decisão é sua, intransferível, e precisa ser imparcial.

Você daria um cheque em branco para alguém que te ameaçasse com represálias futuras? Daria para alguém porque a sua vizinha ou o seu chefe pediu?

Você daria um cheque em branco por medo? Por coragem? Ou por mera afinidade? Pense bem antes de votar e assinar esse cheque em branco que fará parte da sua vida nos próximos quatro anos. 

Avalie seu candidato, antes e depois da política. Avalie suas propostas e suas opiniões, de antes e de agora. Avalie até o tom da sua voz quando ele te cumprimenta na rua. 

Seu voto é valioso demais porque ele define o seu futuro, que consequentemente define a sua vida. A política é sim muito poderosa, mas sem o seu voto ela não passa de um cheque sem fundo.


(*) Gabriela Gomes é publicitária