Desde 1984
() Wir Caetano
05 de Junho de 2020
Notas sobre “nota preta”
(Um blog sobre questões étnico-raciais, cultura popular e direito à cidade)

No início de dezembro do ano passado, veio à luz o blog NOTA PRETA. Eu decidi criá-lo depois de vivenciar a experiência do Festival Unificado da Consciência Negra, organizado por mim, junto a outras pessoas e entidades. O objetivo era ter um espaço regular na Internet, produzido em João Monlevade, para abordar temáticas vinculadas à negritude, mas também ao universo da cultura popular, em sentido mais amplo, e ao direito à cidade (pensar o espaço, pensar a vida urbana).

Mas nunca quis que as pautas se confinassem nos limites territoriais de nosso município. Assim, comecei com conteúdos locais, como a Pastoral Afro da Paróquia São Luiz Maria de Montfort, projetos da Uemg e da Ufop da cidade ligados à negritude e cultura popular, entrevista com a escritora Juliana Sankofa, mestre em Letras nascida e crescida no bairro Promorar e atualmente vivendo em Viçosa, o rap produzido por mulheres e outros assuntos afins. Mas logo ampliei o leque para outros lugares, entrevistando a artista multimídia negra Aline Motta, niteroiense de renome internacional.

A decisão de alargar o campo de cobertura me fez também começar a divulgar no blog o resultado (ainda inicial) do projeto “A Cor da Voz”, que me foi sugerido pelo radialista Ricardo Nery, que já trabalhou em João Monlevade e hoje atua na rádio Itaiaia, em BH. A proposta: fotografar profissionais negros do mundo do rádio. Por enquanto, só pus no foco de minha câmera personagens da cena belo-horizontina, mas logo, na pós-pandemia, me voltarei para o espaço radiofônico também da região.

Já questões urbanas começaram a ser focadas em uma matéria sobre pesquisa da Fundação Perseu Abramo, de São Paulo, sobre a relação entre densidade populacional e Covid-19, matéria essa que, aliás, foi reproduzida pelo “A Notícia”. Uma pauta que refletiu bem a filosofia de trabalho do NOTA PRETA: o chamado “slow journalism”, expressão em inglês que, ao pé da letra, significa “jornalismo lento”, mas que em sentido mais preciso poderia ser traduzida como “jornalismo cuidadoso”. Porque é este o princípio que norteia o blog: sem afobação e com pesquisa. Tanto que as postagens são, no máximo, duas por mês.

O NOTA PRETA procura valorizar também o fotojornalismo. Por isso, o investimento em muitas fotos, boa parte em grandes dimensões e com muito cuidado em sua composição. Tenho feito esse trabalho de forma solitária, servindo-me ao máximo das tecnologias digitais, já antes dos tempos de quarentena. Para manter essa empreitada, criei há alguns meses uma campanha permanente de financiamento do blog. Quem quiser contribuir pode acessar o seguinte endereço: https://apoia.se/blog-notapreta. Visitem o blog. Serão bem-vindos(as).

(*) Wir Caetano é jornalista, diretor da produtora cultural Dabliê Texto Imagem