Desde 1984
Márcio Passos
31 de Janeiro de 2020
A culpa não é da imprensa
Na radical disputa que divide as torcidas políticas partidárias neste Brasil dos tempos atuais, virou prática comum aos menos providos de argumentos culpar a imprensa por tudo. A bem da realidade, isto vem crescendo nos últimos anos e leva a crer que está se transformando em esporte preferido do brasileiro que há tempos joga no mesmo balaio todos os políticos e já se prepara para fazer o mesmo com juízes e ministros dos tribunais, como de resto todo mundo.Se teve mensalão, a culpa é da imprensa Se teve Lava Jato, a culpa é da imprensa Se o governo Lula cometeu erros, a culpa é da imprensa Se o governo Bolsonaro comete erros, a culpa é da imprensa Se cresce a corrupção, a culpa é da imprensa Se a polícia prende mais, é culpa da imprensa, mas se prende menos, a culpa também é da imprensa Imprensa perseguidora, mercantilista, capitalista, vendida, comunista e tantos “istas” mais que os milhões de “novos jornalistas” que frequentam diariamente as redes sociais resolverem apontar. Não só eles, porque muitos jornalistas que fizeram história no mercado agora resolveram também apontar o dedo contra a imprensa.Jornalistas desonestos existem aos montes e eu, ao longo de mais de meio século de trabalho, conheci e conheço muitos. Eu mesmo reconheço que cometi muitos erros e até fui pré-julgado por alguns como mercenário ou partidário. Mas é do jogo e eu continuo na profissão depois de tanto tempo, andando pelas ruas de cabeça erguida e sem nada temer. Não sou exceção e sei de muito profissionais que honram e dignificam a profissão, mas sei que há cabra da peste travestido de jornalista, de médico, de advogado, de professor e de tantos outros, que aprontam tanto quanto. No entanto, jamais comungarei com a irresponsável generalização que bota todo mundo no mesmo balaio e que tenta colocar nas costas de determinado segmento da comunidade a culpa pelo malfeito de alguns.Não há como negar os erros cometidos pelos grandes órgãos de imprensa do país com os últimos governos brasileiros e também por este, notadamente agora com o enfrentamento bancado por ele. É uma guerra jamais vista e que promete cenas mais fortes ainda. Guardadas as proporções, A Notícia enfrentou problema parecido e sobreviveu. E é preciso destacar que uma boa maioria de profissionais trabalha muito e ganha pouco, mas honra a profissão e presta inestimável serviço à população brasileira.O jornalismo é de vital importância para a democracia e vem prestando indispensável serviço ao povo brasileiro, mesmo com os erros cometidos pelas empresas que controlam os grandes veículos. Generalizar a culpa sobre a imprensa é uma atitude injusta e covarde, até porque a maioria que o faz sabe dos profissionais mercenários e não os apontam em nome da conveniente e conivente “boa convivência”. Culpar a imprensa é muito mais fácil, mas é o mesmo que o marido traído encontrar sua esposa transando com o vizinho no sofá da sala e trocar o sofá.

() Márcio Passos é jornalista e fundador do A Notícia