Desde 1984
Zero
02 de Agosto de 2019
Zero, de onde menos se espera é que não sai nada
Fronteira
Os vereadores de São Gonçalo do Rio Abaixo voltaram aos trabalhos no dia de ontem, quinta, para discutir o projeto de aumento de 5% para o funcionalismo público.
Os de Monlevade voltam na próxima quarta para discutir o pedido de autorização da prefeita para tomar empréstimo de R$3 milhões. É como se diz lá na divisa dos dois municípios: cada qual com seus problemas.

Gasolina vai cair mais
A (Amodopoc) Associação Monlevadense dos Donos de Postos de Combustíveis informa que os preços da gasolina vão cair ainda mais... até que o cartel entre em acordo e acabe com esta burra concorrência que está diminuindo o "lucrim" de cada um deles.
Quem duvida não perde por esperar.

1 + 1 2
Tem gente na editoria do A Notícia que é mais ou menos nas línguas, mas vai de mal a pior nos números.
A Coxia (ou Cochinha?) da semana passada informou que Monlevade tem 44 mil veículos, dois para cada habitante. Errou feio e uma turma de internautas caiu de pau, ensinando que é um carro para cada dois habitantes. A direção do jornal, por via das dúvidas, comprou mais uma calculadora.


Monlevade 2x8
A Casa de Cultura de Monlevade tentou selecionar oito projetos culturais para receberem R$7 mil cada um, mas só conseguiu dois. A Prefeitura de Monlevade tentou selecionar oito empresas para se instalarem em sua Incubadora, mas só conseguiu duas.
Para completar, as duas ofereceram R$200 mil para qualquer empresa realizar a Cavalgada e apareceu uma que vai fazer por apenas nove reais. Menos que os R$50 da Naiara Azevedo.

Trio Parada Dura
Pastor Carlinhos, Belmar Diniz e Guilherme Nasser sáo o trio parada dura da Comissão de Finanças do Legislativo Municipal e que pediu mais detalhes sobre o emprestimo do governo para asfaltar ruas em ano de eleição. “Por que você não passa lá?”, cantam eles, pedindo mais explicações e convidando a prefeita para ir até a Câmara.
Vice mudo
Depois que anunciou que é pré candidato a prefeito de João Monlevade mesmo com a prefeita falando em reeleição, o vice Fabrício Lopes calou-se e não mais foi visto ou ouvido. Mas continua atendendo na sala a vinte metros da prefeita, como se tudo tivesse como dantes no Quartel de Abrantes.
Pelo sim ou pelo não ele continua mudo como sempre...