Coxia
18 de maio de 2018

Coxia 2401

No aguardo I

Apesar da prefeita de João Monlevade, Simone Carvalho (PSDB), ter anunciado, em novembro do ano passado, a inauguração da Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Cidade Nova para o mês de março deste ano, não há qualquer sinal de que o local será colocado em funcionamento.

No aguardo II

Meses depois, a previsão, segundo a secretária de Saúde Andréa Peixoto, era para o mês de abril. Porém, maio já parte veloz e nada de posto de saúde no Cidade Nova. Enquanto isso, a população, que viu o imóvel ser entregue há mais de um ano, aguarda ansiosa.

Cabeça vai rolar?

Enquanto vereadores, entre eles Revetrie Teixeixa (MDB) e Geraldo Tonhão (PPS), não se cansam de pedir a cabeça do secretário Rivaldo de Brito, a prefeita Simone Carvalho (PSDB) elogia os trabalhos da Secretaria de Serviços Urbanos, justamente, chefiada por ele. Apenas um dos lados deve estar com a razão. Qual será?

Onda

Um tipo de crime tem assustado moradores de Itabira e João Monlevade nas últimas semanas, o sequestro relâmpago. Um engenheiro, uma dentista e um médico de Itabira foram vítimas da ação criminosa dias atrás e, no último fim de semana, um taxista monlevadense de 61 anos passou por momentos de terror nas mães de bandidos por cerca de duas horas. As autoridades policiais e os agentes de segurança pública estão atentos e todo cuidado é pouco diante da onda de crimes.

Protesto

Dezenas de caminhoneiros fizeram uma manifestação na BR-381, próximo à Rede Graal e ao terminal rodoviário de João Monlevade, entre a noite do último domingo (13) e a tarde de segunda-feira (14). Em protesto contra o aumento dos combustíveis, carretas e caminhões foram estacionados às margens da rodovia e no pátio do posto Marfim. Na ocasião, um dos manifestantes alegava que aquela era a quarta manifestação da qual participava, sem qualquer resultado. As autoridades que não brinquem, pois, sem dúvida, essa é uma categoria que deve ser respeitada e ouvida, pois pode para o país.

Chacota

O vereador Toninho Eletricista (PHS) demonstrou bastante irritação ao saber do presidente da Câmara, Djalma Bastos (PSD), que a pessoa que colou um papel na porta do gabinete do parlamentar Cláudio Cebolinha (PTB), criticando sua ida a Brasília e o encontro com o presidenciável Jair Bolsonaro, não receberia nenhuma punição por parte do Legislativo. De acordo com Eletricista, a casa é do povo, mas o gabinete é do vereador e deve ser respeitado. Polêmica à vista.

Canil

A presidente da Associação Cãopanhia do Bem, Karen Sartori, utilizou a tribuna da Câmara esta semana para criticar duramente a situação do Canil Municipal de João Monlevade. Falta de dedetização, higienização e castração em massa, além de capacitação de servidores e de estrutura adequada são apenas algumas das questões levantadas por Karen. Sem dúvida, passou da hora das autoridades darem mais atenção para a questão na cidade.