Você está em Opinião / EDITORIAL /
Editorial
23 de março de 2018
Governo dividido
Diante de tantos relatos, denúncias e debates, já se mostra claro que passou da hora do governo municipal de João Monlevade tomar um rumo e assumir uma cara, uma forma oficial. E junto ao fato, também é evidente que um dos grandes entraves para que isso ocorra é a interferência clara e notória do ex-prefeito Carlos Moreira, marido da prefeita eleita Simone Carvalho (PSDB).
Tomar os rumos do "navio" da administração municipal é tarefa urgente da prefeita, para que ele não afunde, diante de tantos fatos que apontam como negativas as intervenções, ordens e "puxadas de orelha" do ex-prefeito, já que o mais inocente dos monlevadenses já percebeu que ele é mais que um mero conselheiro do atual governo. Para o servidor, fica uma dúvida: a quem obedecer? Para a prefeita, fica outra: o que mandar fazer? Isso só gera dúvidas que atrasam e atrapalham o fluir do trabalho no Executivo, já que uma demanda é colocada na mesa de Simone, porém, ela não dá prosseguimento a ela antes de consultar o "prefeito oculto". O governo, dessa forma, se mostra dividido. Quem manda? Ela ou ele? E como fica o lado emocional da chefe do Executivo? É muita pressão
Ouvir sua base na Câmara, que está perto da população e sabe dos problemas e anseios da cidade, e também os secretários e servidores sobre a questão, seria um bom começo. Para colocar as coisas nos trilhos.
LEIA TAMBÉM
 
Publicidade
Publicidade
31 3851-1791
Av. Rodrigues Alves, nº 78, República
João Monlevade/MG
NOTÍCIAS
OPINIÃO
OPINIÃO
SOCIAIS