Ponto e Vírgula
2 de março de 2018

Pela saúde da prefeita

A prefeita Simone Carvalho passou mal recentemente com desmaios, vômitos e foi atendida em casa por médico de confiança da família e está se reestabelecendo bem, segundo fontes ligadas a ela. No entanto, mesmo com boa saúde e disposição para o trabalho, as pressões do dia a dia e do cargo para o qual foi eleita, têm fragilizado o lado emocional de Simone Carvalho. Soma-se a isso, o forte gênio do marido, o ex-prefeito Carlos Moreira que, literalmente, com “sua potente voz” de comando na Prefeitura e sobre os cargos comissionados, ofusca a delicadeza e o jeito Simone de governar. Moreira é líder por natureza e, até sem querer, impõe sua vontade, onde quer que esteja.
Todas as administrações públicas têm demandas. E sempre vão ter. Mas em João Monlevade, muitas das demandas, estão diretamente ligadas ao jeito Carlos Moreira de pensar e agir. E a prefeita Simone tem sentido isso na pele. Ela pode até não falar, mas seus problemas de saúde e a reação dela às pressões falam por si. Afinal, deve ser muito difícil ser a prefeita eleita, a legítima comandante da cidade, mas com todas as decisões políticas regidas pela batuta do seu marido.
Inelegível pela justiça, Moreira lançou sua esposa e fez dela vitoriosa nas urnas. Mais uma vez, comprovou a potência eleitoral que é e impressionou os caciques tucanos na cidade por sua disposição para o trabalho em busca de votos. Na época, Moreira falou que, se o ex-prefeito Teófilo Torres não disputasse a reeleição, ele só apoiaria a sua mulher ao cargo majoritário. E assim foi feito.
As eleições passaram e, agora, Simone Carvalho precisa de apoio, de respeito, de saúde e, sobretudo, de mais liberdade para trabalhar. Ela não merece ser tratada como mera assinante de despachos. A prefeita precisa se legitimar como tal e transformar João Monlevade em um lugar melhor, longe da politicagem e do aparato da política velha. Simone pode ser a melhor prefeita da história, se assumir de fato, a cadeira do Executivo. Eu tenho fé e acredito nisso.
Março é considerado o mês da mulher. Espera-se que, pela saúde da prefeita, ela tenha melhores condições de dizer a que veio. E que sua voz seja ouvida e que ela possa inspirar outras mulheres a se libertarem daquilo que as oprimem. Cecília Meireles disse que ser mulher é fardo pesado demais para homem. E Simone já é forte, só por ser mulher. Mas precisa mostrar isso, e mostrar, de verdade, quem é a prefeita de João Monlevade. Força, Simone

() Erivelton Braz é editor do A Notícia e fundador da Rotha Assessoria em Comunicação