Editorial
19 de janeiro de 2018

Prevenir é melhor que remediar

O ano de 2018 teve início com as velhas e conhecidas ameaças à saúde da população, propícias desse período de verão. Entre elas, está a febre amarela, que toma conta dos noticiários e tem seus números mais alarmantes nos estados de Minas Gerais e São Paulo. De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde de Minas, até ontem (18), pouco antes do fechamento desta edição, eram 22 casos confirmados da doença e 15 mortes, sendo que outros 46 casos estavam sob análise, em diversas cidades mineiras.
A região do Médio Piracicaba também está sob alerta e os municípios de Alvinópolis, Barão de Cocais, Santa Bárbara, Nova Era e São Gonçalo do Rio Abaixo possuem casos confirmados e outros suspeitos. Em João Monlevade, a Secretaria de Saúde e a Vigilância em Saúde (Visa) tranquilizaram a população, afirmando que há vacinas suficientes em todos os postos e não há casos suspeitos.
Em situações como essa, por mais que as autoridades de saúde se esforcem, o melhor, sempre, é a prevenção. Sendo assim, todos devem se conscientizar e, caso não tenham se vacinado, procurar uma unidade de saúde mais próxima de sua casa.