Você está em Opinião / PONTO E VÍRGULA /
Ponto e Vírgula
18 de agosto de 2017
Viva Drummond
ERIVELTON BRAZ

Ontem (17), o país inteiro rendeu homenagens aos 30 anos de morte do poeta Carlos Drummond de Andrade. Aqui, alguns versos do poeta maior, numa singela homenagem:

“Teus ombros suportam o mundo
e ele não pesa mais que a mão de uma criança”
Versos de “Os Ombros Suportam o Mundo”

“Tenho apenas duas mãos
e o sentimento do mundo”
Versos de “Sentimento do Mundo”

“É preciso viver com os homens
é preciso não assassiná-los”
Versos de “Poema da Necessidade”

“O presente é tão grande, não nos afastemos
Não nos afastemos muito, vamos de mãos dadas”
Versos do poema ‘Mãos Dadas”

“Mundo vasto mundo
Mais vasto é meu coração”
Versos de “Poema de 7 faces”

“Mãe não morre nunca,
mãe ficará sempre
junto de seu filho
e ele, velho embora,
será pequenino
feito grão de milho”.
Versos de “Para Sempre”

“Sempre no meu amor a noite rompe.
Sempre dentro de mim meu inimigo.
E sempre no meu sempre a mesma ausência”.
Versos de “O Enterrado Vivo”

“O primeiro amor passou.
O segundo amor passou.
O terceiro amor passou.
Mas o coração continua”
Versos de “Consolo na Praia”

“Eu preparo uma canção
Que faça acordar os homens
E adormecer as crianças”
Versos de “Canção Amiga”

Erivelton Braz é editor do A Notícia e fundador da Rotha Assessoria em Comunicação
LEIA TAMBÉM
 
Publicidade
Publicidade
31 3851-1791
Av. Rodrigues Alves, nº 78, República
João Monlevade/MG
NOTÍCIAS
OPINIÃO
OPINIÃO
SOCIAIS