Você está em Opinião / EDITORIAL /
Editorial
21 de julho de 2017
Delação de Valério e Mauri
O empresário Marcos Valério fechou acordo de delação premiada com a Polícia Federal nesta semana. Ele sabe muita coisa a respeito do mensalão do PT e de outro esquema, conhecido como mensalão do PSDB ou mensalão tucano. O publicitário já citou Mauri Torres em duas ocasiões: numa como avalista de empréstimo no valor de R$700 mil e noutra, afirmando que sua assessoria recebeu R$50 mil. No entanto, Valério não apresentou provas. Mas, e agora, será que a história vai ser diferente?
Mauri Torres é a maior liderança política do PSDB da região. Ex-deputado, ex-presidente da Assembleia e até ex-governador interino de Minas. Prova de sua força, foram as duas eleições do comunicador Carlos Moreira à prefeitura de João Monlevade, do filho Teófilo Torres, também como prefeito da cidade e do filho Tito, ao cargo de deputado estadual, seu substituto na Assembleia de Minas. Ainda que de forma bastante discreta e nos bastidores, espaço onde é exímio articulador, Mauri também contribuiu para a vitória de Simone Carvalho e ainda colabora com o governo de sua pupila. Isso, sem falar no forte apoio eleitoral para diversos prefeitos e ex-prefeitos da região e até para os hoje envolvidos na Lava-Jato, Aécio Neves e Rodrigo de Castro.
Agora, com a delação de Valério, o nome do Conselheiro do Tribunal de Contas (TCE) pode voltar à tona. Não se trata de fazer julgamentos precipitados. Mas, se Valério comprovar o que já disse talvez esse seja o maior escândalo político da vida de Mauri. Justamente, quando ele caminha para presidir o TCE e se aposentar da vida pública nos próximos quatro anos. Dependendo do que Valério disser, ele pode comprometer a história política de Mauri. Ou então, vai passar um atestado de honestidade, que vai contribuir para Mauri fechar bem a sua história de vida pública. Aguardemos os próximos capítulos.
LEIA TAMBÉM
 
Publicidade
Publicidade
31 3851-1791
Av. Rodrigues Alves, nº 78, República
João Monlevade/MG
NOTÍCIAS
OPINIÃO
OPINIÃO
SOCIAIS