Você está em Opinião / PAPO ABERTO /
Papo Aberto
10 de fevereiro de 2017
Formação humana
Eduarda Luiza - interina

Formei no Ensino Médio, finalmente, acabei os estudos básicos. Mas... e agora? O que vou fazer? Posso fazer uma faculdade, certo? Mas, e se eu não passar? E se eu não passar nunca? Vou ficar tentando para o resto da vida? Não, preciso arrumar um emprego Agora ou depois de falhar na faculdade? Agora, tem que começar cedo, aprender cedo. Você precisa crescer cedo. Você precisa trilhar seu caminho cedo. Você precisa andar sozinha, mas sempre para o mesmo caminho.
É engraçado pensar, mas em pleno século XXI somos criados para agirmos como robôs: nascemos, entramos para a escola com 2/3 (se você for rico ou tiver uma renda média) anos, ficamos até o 18 (se tivermos sorte do sistema não nos reprovar), depois faculdade, de preferência renomada se não pelo local (UFMG, UFV, USP), pelo curso (medicina, engenharias, direito ou odontologia), começamos a trabalhar cedo para pagar a receita e talvez aposentar e somos destinados a basicamente a uma mesma coisa: a fazer o nada.
Para ser sincera, não sei o que fazer direito e sei que muitos sentem a mesma coisa. Estamos cansados, estamos exaustos, não sabemos se deveríamos ir agora, ou esperar um ano, um ano fazendo cursinho e nos sentindo, talvez burros, não passamos direto, estamos em casa. Somos preguiçosos não é mesmo?
Não somos forçados a pensar fora da caixa, não somos estimulados a mudar nossos conceitos, não somos estimulados a brigar por aquilo que acreditamos, e se o fazemos somos criticados, julgados, então por que tentar? Por que deveríamos ser diferentes? Pensar diferente? Agir diferente? Se sabemos que não iremos conseguir mudar nada, porque vamos tentar? Pois toda e qualquer mudança deve começar de dentro, deve começar pela gente, deve começar vindo de nós e se pararmos para pensar, todas as pessoas que saíram do padrão, viraram a história, por que você não vira a sua?
Voltando ao assunto de “o que fazer depois do Ensino Médio”, eu digo uma única coisa: você deve fazer tudo aquilo que lhe faz sentir bem. Seja ir para a faculdade direto, seja ficar um/cinco anos em casa só estudando, seja ir pra balada todo final de semana e trabalhar nos dias uteis, seja ir embora “mochilando”, seja criando família, seja criando a si mesmo. Uma prova, ou uma formação, não te faz mais humano, nem mais autossuficiente, mas o conhecimento e o prazer sim, esses te fazem, sempre, melhor e maior.

Eduarda Luiza é estudante e escritora
LEIA TAMBÉM
 
Publicidade
31 3851-1791
Av. Rodrigues Alves, nº 78, República
João Monlevade/MG
NOTÍCIAS
OPINIÃO
OPINIÃO
SOCIAIS