Desde 1984
Laércio José Ribeiro
10 de janeiro de 2020
Que futuro queremos para Monlevade
Com a aproximação das eleições municipais de 2020, o momento é propício para que façamos uma reflexão sobre como anda a cidade em que vivemos. É a oportunidade que temos de mudar, através do voto, o que não está funcionando muito bem. Acredito que a cidade em que vivemos deva ter o tamanho de nossos sonhos e aspirações, mas para que isso ocorra, é preciso que participemos mais ativamente do processo de escolha dos candidatos aos cargos de prefeito, vice e vereadores que vão administrá-la nos próximos anos. Porém, não basta elegê-los. É importante que exerçamos nosso direito de acompanhar o trabalho dos eleitos.
Defendo que o próximo administrador de João Monlevade governe de forma democrática, ouvindo o cidadão independentemente de suas escolhas ou envolvimento com qualquer sigla partidária ou segmento, implemente e incentive a criação de canais de participação, como os conselhos populares. Também deve trabalhar de forma mais transparente possível, informando à população sobre o dinheiro que entra nos cofres públicos e, consequentemente, como, com que e quanto gasta.
Nossa cidade ocupa uma posição geograficamente estratégica, polo regional, reconhecida pela sua história sócio-econômica, cultural e política, com um grande potencial de desenvolvimento, mas carece de uma administração arrojada, capaz de dirigí-la de forma planejada implantando e melhorando as políticas públicas em todos os setores em que atua: saúde, educação, trabalho social, obras, serviços urbanos, meio ambiente, saneamento básico, segurança alimentar, moradia popular, tributário, mobilidade urbana, transporte coletivo, servidores, segurança pública, esporte e cultura, de forma a ampliar a qualidade de vida da população. Também, o prefeito deve estabelecer com a Câmara de Vereadores um diálogo respeitoso e harmonioso, porém, autônomo, dentro do que dispõe a Constituição da República.
O desenvolvimento do município tem uma forte ligação com a indústria, mas também com o comércio que é bastante dinâmico e com o setor de prestação de serviços que tem crescido bastante gerando empregos e oportunidades de negócios, mas a prefeitura precisa ser mais participativa, mais parceira e assumir o seu papel de fomentadora e incentivadora dos empreendimentos, como também deve trabalhar para tornar a cidade mais atraente a novos investidores.
Tudo isso é possível, pois temos um povo acolhedor e trabalhador, que aqui trabalha, cria sua família, investe na cidade, paga seus impostos e contribui com o desenvolvimento do município, mas este cidadão merece receber por parte da administração um tratamento que o valorize. Acredito plenamente na capacidade das pessoas. Porém, o que estão faltando em nossa cidade são mais oportunidades e um clima de paz para que desenvolvam o seu potencial.

() Laércio José Ribeiro é ex-prefeito, médico e pré-candidato a Prefeito pelo PT