Desde 1984
Coxia
8 de novembro de 2019
Coxia 2551
Policlínica

Fim do mistério. A Policlínica Central em João Monlevade vai, de fato, descer para o prédio do antigo PA, no bairro Belmonte. A informação é dada em primeira mão pelo A Notícia e vem da prefeita Simone Carvalho (PSDB). Com a mudança, os atendimentos das especialidades médicas serão transferidos enquanto o prédio da Policlínica, no bairro José Elói, passa por reformas.
Posto

Já as equipes de Estratégia de Saúde da Família (ESF) devem permanecer em sala na Policlínica, mesmo enquanto o prédio passa por reformas. O motivo é que, segundo o Governo Federal, o ESF não deve sair de perto dos bairros onde as equipes atuam.
Parceria

De forma positiva, ArcelorMittal Monlevade e Prefeitura se uniram para resolver os buracos e ondulações na pista do trevo de acesso à estrada do Forninho. Também serão revitalizados trechos das avenidas Wilson Alvarenga e Getúlio Vargas. Por que não se unirem em outras ações para melhoria da cidade? É preciso sempre manter o diálogo em busca de ações que tragam resultados para o município.
Dorme com inimigo

Nesta semana, o vereador Djalma Bastos (PSD) alertou ao presidente da Câmara, Leles Pontes (Republicanos), que ele parece estar dormindo com o inimigo. Bastos não disse se os inimigos são assessores da presidência ou outros parlamentares. Leles não respondeu e nem rendeu discussões a respeito.
Motivo

O que motivou a fala de Bastos é que nesta semana, foi ventilada a possível abertura de uma CPI para investigar gastos de dinheiro público com publicidade. Porém, apenas no período em que Djalma Bastos e Guilherme Nasser (PSDB) foram presidentes. A atual gestão não foi citada.
Mais CPI

Guilherme Nasser (PSDB) declarou que apoia a investigação de gastos com publicidade no período em que foi presidente e também na atual gestão. Ele ainda declarou que defende a abertura de CPI de uso de carros do Legislativo e também do Hospital Margarida. Pelo visto, vem mais polêmica.
Bomba

Outro vereador que comentou a situação da Câmara foi Vanderlei Miranda (PL). Ele disse que o Legislativo parece uma bomba relógio. A declaração foi dada justamente na semana em que o delegado regional anuncia que vai abrir inquérito para investigar possíveis irregularidades no setor de Identificação, que fornece carteiras de identidade.
Empréstimos

Na sessão da Câmara desta quarta-feira (6), o vereador Pastor Carlinhos (MDB) leu a definição dicionarizada da palavra “volúvel”, criticando vereadores que mudam seus discursos de acordo com a quantidade de pessoas que estão na plateia, temendo perder votos. Ele se referia aos projetos de contratação de empréstimos para obras, e disse que vereadores já declararam apoio à iniciativa sem sequer lê-la. Toninho Eletricista (Podemos) respondeu que sempre declarará seus votos antecipadamente, e reiterou seu apoio às operações de crédito. Tempo quente...
Desmoralizado

O líder do governo, Sinval Dias (PSDB), também respondeu à afirmação de Carlinhos de que vereadores são favoráveis a projetos que nem leram. Segundo o tucano, cada vereador trabalha de um jeito, mas todos analisam e formam opinião sobre as matérias. Ele disse ainda que o Legislativo está ficando desmoralizado pelas brigas e acusações entre os parlamentares. Se é Sinval quem diz...