Desde 1984
Editorial
22 de março de 2019
Reajuste zero
A Prefeitura de João Monlevade apresentou uma contraproposta de 0% de reajuste salarial e de 0% também no vale-alimentação para os servidores municipais no acordo coletivo de 2019. O fato chamou a atenção e deixou indignada a direção do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal de João Monlevade (Sintramon), que reivindica reajuste de 7% e R$350,00 de vale-alimentação.
Todos sabem da anunciada e propagada crise financeira pela qual passam os municípios, encorpada pela falta de repasses do governo do estado, que já deixou de repassar para João Monlevade cerca de R$25 milhões devidos. Mas 0% de reajuste? Aí já não seria demais?
Ainda há a justificativa de que a Prefeitura de João Monlevade é uma das poucas do estado de Minas Gerais a pagar seus servidores e fornecedores em dia, mesmo diante das dificuldades financeiras.
Mas o que um governo não pode deixar de reconhecer, em nenhuma hipótese, é o valor de quem faz a máquina administrativa funcionar, que são seus funcionários. Por mais pulso firme, iniciativa, gestão, projetos e programas, o que faz uma Prefeitura funcionar e ir para frente, sempre, é seu corpo de servidores, seja em qualquer função. Sendo assim, valorizá-los é sempre fundamental. E por mais que possa não fazer tanta diferença aos cofres públicos, as gordas gratificações de até 80% distribuídas aos aliados comissionados também não deixam de gerar um mal estar, principalmente quando se oferece 0% de reajuste. Assunto que deveria ser melhor pensado.