Coxia
4 de janeiro de 2019

coxia 2464

Ano novo

O ano começou com a suspensão dos serviços de atendimento por parte de grupos de resgate, como o monlevadense Sevor, por não estarem adequados a uma nova legislação sancionada pelo então governador Fernando Pimentel (PT). Foi a derradeira gota, se é que faltava, para o político petista.

PT

Aliás, o partido perdeu espaço e a vez com a eleição de Jair Bolsonaro (PSL) a presidente e de Romeu Zema (Novo), ao governo de Minas. Se não tiver um planejamento forte e uma organização dedicada, o partido não terá vida fácil nas próximas eleições municipais.

Prefeito

Falando nisso, a legenda em Monlevade seguirá apoiando o pré-candidato Dr. Railton (PDT)? E ainda, sem o deputado Nozinho (PDT) que não foi reeleito no ano passado, o PDT de Monlevade terá forças para lançar um nome à Prefeitura? Ou confia na união dos partidos de oposição para construir uma candidatura?

Cenário aberto

Tudo pode acontecer, porque o governo Simone Carvalho (PSDB), se quiser se reeleger ou manter-se no Executivo com outro nome, vai precisar trabalhar muito em 2019. Erros crassos, como a demora para a liberação do asfaltamento da rua Joana Darc, a polêmica do ponto de ônibus com os comerciantes no apagar das luzes de 2018, só para citar algumas dessas questões. Se não revisar esses pontos, ficará difícil conseguir apoio da opinião pública que já se cansou de políticos de carreira.

Pegou mal

O secretário adjunto de Serviços Urbanos, o chefe do Settran, Brenno Lima, desagradou comerciantes e populares com sua declaração sobre o ponto de ônibus polêmico. Dizer que a Prefeitura não deve satisfação a comerciantes, é puxar o tapete da prefeita, que tem boa relação com a CDL e a Acimon.

Pagou

Contrariando o noticiado de que poderia pagar os salários apenas dos servidores que ganham menos, a Prefeitura de João Monlevade quitou os benefícios no dia 28. Ressalta-se que a prefeita também honrou o compromisso de pagar a segunda parcela do 13º no dia 20 de dezembro. Uma das poucas cidades do estado a conseguir esse feito, Monlevade está de parabéns.

Entidades

Também no fim do ano, a prefeita Simone Carvalho anunciou que a Prefeitura repassou R$560 mil a entidades municipais ao longo de 2018. Desses, cerca de R$440 mil foram de recursos próprios. Isso, no ano em que entidades como a Colônia Bom Samaritano e a Apae ocuparam as manchetes dos jornais por não estarem recebendo. Hoje, segundo a prefeita, todas as entidades estão com os repasses em dia. E que permaneça assim.

Torcida

Mas, não só a Prefeitura de João Monlevade, como todas as outras do estado, esperam que o novo governador, pelo menos, volte a pagar em dia os repasses de ICMS, Fundeb e outros impostos, que são direito dos municípios. Sem eles, fica impossível governar sem sacrificar algum setor. Que 2019 seja bem melhor que 2018.

Passagem

A passagem dos ônibus Lages/Carneirinhos e Bela Vista/ Portaria (Usina) foram reajustadas para R$5,00 e R$3,20 respectivamente. Geralmente, no mês de fevereiro, é discutido o reajuste do transporte coletivo em João Monlevade. Teremos surpresas neste ano?

Noticiando

Conforme previsto na última edição, Shirley Marques que hoje ocupa a Chefia de Gabinete e a Assessoria de Governo, comandará somente a Chefia de Gabinete. A Assessoria de Governo ficará a cargo do servidor de carreira e técnico da Assessoria de Planejamento, Eduardo Bastos.