Papo Aberto
19 de outubro de 2018

Vitórias, gelo e bonança

Falta pouco para o brasileiro escolher seu futuro presidente, além de vários governadores de Estado, a exemplo da nossa Minas Gerais. O primeiro turno se foi há 12 dias e, agora, o momento é de esfriar a cabeça para se fazer uma escolha consciente através das urnas. Mesmo que as onipresentes redes sociais não colaborem para tanto.
Vitórias, derrotas, comemorações, lamentações, muito gelo para aliviar cotovelos e argumentos evasivos para digerir o insucesso nas urnas e alimentar prepotências estão por toda parte e é imprescindível analisar com frieza e ler com atenção o recado das urnas, que são importantes. Como em toda eleição, surpresas aconteceram, assim como o reforço de constatações já estabelecidas. Entre as maiores surpresas, muitas delas baseadas nas pesquisas eleitorais realizadas ao longo da campanha, estão as derrotas da ex-presidente da República, Dilma Rousseff, para o senado por Minas Gerais, assim como a de alguns caciques nacionais, como o atual presidente do Senado Federal, Eunício Oliveira, Romero Jucá e outros mais.
Também não podemos deixar de citar a surpresa em relação ao candidato ao governo mineiro e empresário Romeu Zema, do partido Novo, que venceu no primeiro turno com folga, deixando para trás nomes pesados da política do Estado e que lidera as pesquisas no segundo turno. Sem dúvida, essas eleições estão sendo um divisor de águas na política nacional e demonstram, com clareza, que o brasileiro está cansado da velha política oligárquica e corrupta que sempre dominou no país.
Em nossa região, destaca-se a derrota do deputado estadual Nozinho (PDT), essa, sem dúvida, ponto negativo para João Monlevade e região. Por outro lado, a vitória da candidata a deputada estadual Ana Paula Siqueira (REDE) traz o alento de um nome novo, limpo e capaz na política que, com certeza, atuará em prol de João Monlevade e região, onde obteve votos importantes para sua eleição e possui laços. De origem humilde e com trabalho reconhecido por onde passou, Ana Paula marcará, com certeza, presença e espaço na região. Uma vitória bem mineira e bem a cara do partido REDE, que de forma humilde fez o trabalho certo e que alcançou o resultado desejado, esse sim, almejado por quem entra na disputa, que é a vitória.
Ressaca, gelo, cabeça fria e prumo forte para o dia 28. Que a nação brasileira faça uma boa escolha e que toda forma de balbúrdia e intolerância desse período eleitoral se transforme em bonança e tempos de ventura para um país melhor. Nós merecemos.

() Luiz Ernesto é jornalista, escritor e subeditor do A Notícia