Editorial
5 de outubro de 2018

Voto com responsabilidade

O Brasil vai às urnas no próximo domingo (7), eleger os políticos que pedem o voto de confiança para exercer quatro anos de mandato. Por isso, o voto é tão importante. Ele faz a diferença neste momento em que temos a oportunidade de renovar as esperanças de termos um país melhor. Os tempos são críticos, é verdade. E, justamente por isso, é fundamental a participação para o exercício da democracia.
Resta pouco tempo para que o eleitorado tome uma decisão crucial, elegendo o representante máximo da nação. Mais do que nunca, é preciso votar com consciência. Espera-se que os eleitores escolham nomes ficha limpa, sem processo ou investigação e que tenham compromissos em fazer o melhor.
Sobre os candidatos que tentam a reeleição, eles devem ser avaliados para saber se merecem, novamente, ocupar e exercer o cargo público para o qual foram escolhidos quatro anos atrás. Fuja dos que tentam comprar seu voto, seu apoio e a sua consideração. Quem se elege com corrupção, não fará diferente quando estiver eleito.
Fazer política é a ciência de governar, de participar da organização comunitária, da busca pelo bem comum entre todos. Sem a política, nada acontece e o cidadão tem papel fundamental nesse processo. A política é o caminho do bem comum. E o momento é agora. O voto exige responsabilidade porque tem consequências para toda a nação.