Editorial
21 de setembro de 2018

Nós somos o trânsito

Termina na próxima terça-feira (25), a Semana Nacional do Trânsito. O tema deste ano é “O trânsito somos nós” e a proposta é envolver a sociedade na reflexão sobre uma nova forma de encarar a mobilidade urbana. Em João Monlevade, diversas ações pautam o evento, que conta com a participação de escolas, estudantes e entidades, num trabalho de conscientização para um trânsito melhor. É preciso que algo mais eficaz atue sobre a consciência dos cidadãos para que estes mudem seu comportamento no trânsito. Respeitar as faixas, as preferências, estacionar corretamente, dar seta em conversões e dirigir com mais atenção são atitudes fundamentais.
O momento também é oportuno para as autoridades da área reavaliarem o trânsito de João Monlevade como um todo. A cidade não é mais a mesma do que era há poucas décadas atrás. A frota aumentou, mas as vias continuam as mesmas. O estacionamento é um problema de anos na região central e nada foi feito de efetivo para resolver as demandas. O Estacionamento Rotativo já provou a sua ineficiência e precisa ser revisto.
É preciso ainda melhorar o acesso dos pedestres. Os passeios, em péssimo estado, colocam as pessoas, sobretudo idosos, em risco. Sem falar em algumas placas de trânsito que atrapalham a passagem das pessoas. O governo anunciou obras do Novo Centro que ainda não saiu do papel e ninguém sabe exatamente como vai ser. Tomara que as mudanças sejam positivas na prática de um trânsito melhor.
A cidade precisa ser abraçada e seu trânsito repensado em vários aspectos. Não adianta apenas colocar quebra-molas, sem um estudo consistente. Tudo bem que as avenidas principais da cidade receberam pintura e nova sinalização, mas é preciso ousar mais, repensar e reinventar o fluxo de veículos e pessoas. Pensar em ações inovadoras e realmente eficazes. Pensar em como deixar o trânsito mais organizado e melhor para todos. Afinal: Nós somos o trânsito.