Editorial
10 de agosto de 2018

Pro-Monlevade

A iniciativa da Associação Comercial, Industrial e de Prestadores de Serviços de João Monlevade (Acimon) em manter o Programa de Desenvolvimento de João Monlevade, mesmo sem a participação da Prefeitura, é sinal de que ainda há entidades e pessoas interessadas em promover o avanço do município. É lamentável que o governo municipal não tenha se interessado pela pauta, que tem a proposta de pensar o futuro de João Monlevade, dialogando com vários segmentos da sociedade.
Porém, com a manutenção da proposta através da Acimon, ainda há esperanças de tempos melhores para João Monlevade. Em tempos de compartilhamento de ideias, de somar propósitos em benefício de todos, ações plurais e que vão gerar projetos e políticas públicas progressistas, são mais que necessárias. Enquanto o governo se fecha em suas prioridades, a Associação Comercial avança rumo ao futuro, com coragem e com a determinação de envolver agentes transformadores. É preciso entender que João Monlevade é uma cidade grande, não mais um arraial submetido aos desejos de um grupo só. A coletividade, a convergência de ideias e, sobretudo, o debate amplo e aberto sobre as carências e propostas para o desenvolvimento municipal precisam estar em primeiro lugar. A Acimon entendeu isso e justifica seu caráter empreendedor de transformar a realidade a qual está inserida. Que surjam mais ações assim.