Ponto e Vírgula
10 de agosto de 2018

A hora e a vez do Médio Piracicaba

O Médio Piracicaba precisa votar, nessas eleições, em candidatos que sejam da região. Passou da hora de dar um basta a políticos que pouco ou nada têm a ver com as 17 cidades que integram uma das mais prósperas regiões de minas.
Somente com o voto, secreto e sagrado, os cidadãos podem escolher os melhores representantes. Portanto, é preciso unir forçar contra nomes que aqui desembarcam apenas em períodos eleitorais ou que se aproveitam de negócios ou empresas aqui instaladas, apenas para pedir apoio nas eleições deste ano.
O assunto não é novo, mas necessário. Ainda mais, há menos de uma semana do início da campanha eleitoral, que vai escolher deputados estaduais, federais, senadores, governadores e presidente da República.
De tanto votar em forasteiros de nossa região, o Médio Piracicaba está há duas décadas sem qualquer representante na Câmara dos Deputados. O último eleito a Deputado Federal foi o ex-prefeito de Itabira, Olímpio Pires Guerra, o Li, nas eleições de 1998. De lá pra cá, outros tentaram, mas não conseguiram se eleger. Fruto dos muitos votos destinados a paraquedistas, a maioria, ligada a políticos da região, que muito pouco fazem pelos municípios da região.
Não dá mais para votar naqueles que pouco sabem de nossa realidade, de nossas demandas e das necessidades efetivas da região. Se pararmos para pensar, a título de exemplo, O Médio Piracicaba que tem cerca de 400 mil habitantes e 300 mil eleitores, não tem um aeroporto regional, um ou mais matadouros públicos para atender os municípios. Muitos municípios, em pleno século XXI, sequer têm estações de tratamento de esgoto e vivem em constantes dificuldades para conseguir licenças ambientais para importantes projetos. Isso, sem falar na duplicação da BR-381, entre Belo Horizonte e Governador Valadares, grande pauta regional e que seria fundamental para o desenvolvimento e o crescimento econômico de todas as cidades da região. Imagine se a bancada mineira tivesse, pelo menos, dois deputados federais com origem no Médio Piracicaba, já há alguns anos? Certamente, a história seria diferente.
O momento é agora. Tanto para escolher deputado federal, quanto para deputado estadual, precisamos eleger nomes que sejam comprometidos com a região e que sejam acessíveis. Pessoas que conheçam a realidade dos municípios e que, sobretudo, não desapareçam depois de eleitos. Nossa prioridade deve ser eleger candidatos que pensem o melhor para a região, que sejam ficha limpa e que tenham experiência administrativa comprovada. Políticos locais que nos representem e que possam defender acima de tudo, os interesses locais.
O eleitor precisa deixar de se enganar com promessas e com a ilusão de que muitos candidatos forasteiros vão garantir recursos para a região. Está na hora de elegermos pessoas que vão trabalhar para os 17 municípios, que não venham aqui apenas de tempos em tempos e que, sobretudo, não tenham compromissos apenas com partidos ou grupos. É necessário votar em pessoas que, acima de tudo, tenham intimidade com os municípios da região. Essa é a nossa hora e nossa vez.

() Erivelton Braz é editor do A Notícia e fundador da Rotha Assessoria em Comunicação