Coxia
29 de junho de 2018

Coxia 2413

Meio Ambiente

O anúncio de que a Secretaria Municipal de Meio Ambiente irá ocupar um imóvel abandonado dentro do Parque do Areão, em João Monlevade, vem como boa notícia, não só para o local, mas para todo o município. Isso mostra o compromisso da pasta e da secretária Fernanda Ávila e acende a esperança de que o Areão, tão esquecido pelas últimas administrações, receba seus devidos cuidados e atenção, sendo um local valorizado como deve ser. Ponto positivo para o verde e para a cidade.

Parque

Quem sabe, a partir da ida da Secretaria para o Areão, possa ser iniciada a construção do esperado parque municipal, com área verde preservada e locais adequados para passeios e contato com a natureza. A área degradada nas décadas de 1970 e 1980, hoje, pode ser o pulmão verde de João Monlevade. A comunidade agradece.

Prefeitáveis

Os vereadores Belmar Diniz (PT) e Toninho Eletricista (PHS) engrossam a lista dos prefeitáveis em 2020. Recentemente, ambos anunciaram que têm pretensões políticas maiores e podem, sim, disputar as próximas eleições ao Executivo. Junto deles, ainda há os nomes de Railton Franklin (PDT) e Conceição Winter (PPS), que correm por fora Além desses, sempre surgem outros nomes.

Não disputa

Nos bastidores, há a informação de que Simone Carvalho (PSDB) não tem o menor interesse em disputar a reeleição. Para tanto, o marido dela, Carlos Moreira, já pensa em outros nomes para o pleito. E entre esses, não figura o do vice Fabrício Lopes (MDB). Mas como política é como nuvens, tudo pode mudar.

Bloquetes I

Com o asfaltamento da rua Joana Darc, no bairro Alvorada, a Prefeitura anunciou que os bloquetes de parte da via serão retirados e implantados em outras ruas da cidade, que não possuem calçamento.

Bloquetes II

A iniciativa é ótima, o questionável é que também foi informado que uma empresa será contratada para executar o trabalho de retirada dos bloquetes. Daí fica a pergunta: será que esse serviço não poderia ser feito pela própria mão de obra da Prefeitura, evitando gastos desnecessários em tempos de tão anunciada crise? Fica o questionamento.


Quebrou

Mais uma empresa de porte encerra suas atividades em João Monlevade e deixa grande parte de seus funcionários a ver navios, sem acertos e pagamentos de direitos trabalhistas. Dessa vez, empregados da Montplam Construções alegam ter sido lesados pela firma, que teve sua sede penhorada e encerrou contratos, inclusive, na cidade de Ouro Branco, onde prestava serviços para a gigante Gerdau. Efeitos da crise? Independente dos motivos, a questão é que muitos pais de família relatam estar em situação difícil, sem poder cumprir seus compromissos. Triste e grave.