Editorial
15 de junho de 2018

Copa ou Lava Jato?

A 21ª Copa do Mundo da história parece não estar empolgando muito a população do dito "país do futebol". Segundo relatos de pessoas experientes e que acompanham atentamente o futebol e as questões sociais e políticas do Brasil, nunca na história desse país houve tanto descaso e uma Copa chamou tão pouca atenção, apesar do apelo dos grandes veículos de comunicação, principalmente dos que transmitem a competição.
Dez em cada dez pessoas afirmam que os principais fatores para esse descontentamento sejam as situações política e econômica do país, mergulhado num turbilhão de notícias de corrupção e de descrédito com os governantes. Há quem diga, inclusive, que a expectativa com os desdobramentos da operação Lava Jato, da Polícia Federal e com as eleições de outubro sejam maiores do que aquela que envolve os dribles do craque Neymar e os gols do atacante Gabriel Jesus.
Andando pela região central de João Monlevade nesta semana, a reportagem do A Notícia pôde constatar o desânimo da população com a Copa. Com exceção das crianças, sempre empolgadas com o futebol e a competição, pouquíssimas pessoas foram vistas com a camisa da seleção brasileira, além de poucas lojas enfeitadas e, segundo comerciantes, pouca procura por artigos que remetem à Copa. Como a seleção do técnico Tite estreia no próximo domingo (17), às 15h, é esperar para ver se um bom início de torneio da seleção canarinho, com belo futebol e boas vitórias, volte a empolgar esse povo tão sofrido e pouco sensível à festas patrióticas ultimamente.