Olhares
15 de junho de 2018

É tempo de futebol

Futebol é tempo de curtir. É momento de estar com os amigos ou a família, aproveitando cada gol, cada passe e cada drible. Perdendo ou ganhando, o que importa é jogar. Ontem aconteceu o jogo de abertura da Copa do Mundo, esse ano sediada na Rússia, começando assim todo o processo de ser nação e torcer pelo seu país, deixando de lado as rivalidades existentes entre os times brasileiros.
O que parece apenas um jogo é uma tradição de seriedade e ligação. O futebol liga as pessoas num estado amplo, fazendo com que nos desliguemos dos problemas do dia a dia e nos entreguemos. É engraçado eu falar sobre futebol, uma vez que nunca fui tão próxima à prática de jogar ou assistir aos jogos, mas com a chance de um hexa, conquistado esse ano por uma equipe de primeira, é difícil não empolgar com a Copa.
Depois do 7 a 1 na Copa de 2014, em território brasileiro, é normal que o brasileiro esteja um pouco desapontado e desanimado com os jogos desse ano, tanto que nossas ruas e paredes não estão tão decoradas como deveriam, mas isso não tira a ansiedade existente. Vários bares já estão programando suas exibições dos jogos, escolas estão cancelando algumas aulas e até o Governo Federal resolveu parar tudo durante os jogos, já que o expediente durante os jogos do Brasil na parte da manhã só começa às 14 horas e para os jogos na parte da tarde, o expediente termina às 13 horas.
Apesar do tema da Copa não ter feito tanto sucesso quanto o produzido pela Shakira, é inegável que a música, apesar de mais eletrônica, é cativante e até mesmo um pouco viciante e mesmo sem vermos tanto em televisão brasileira, a bola da copa é de tirar o fôlego. Os próximos 30 dias serão de intensidade, nervosismo e ansiedade e eu tenho certeza que qualquer brasileiro, amando o futebol ou não, estará com a cara nas redes para ver cada lance.

() EDUARDA LUIZA é monlevadense, tem 18 anos e estuda artes e design na UFJF