Desde 1984
Região
08 de Dezembro de 2023
Estudante que ganhou medalha de Matemática, em torneio na Coreia do Sul, conta rotina de estudos

O estudante Miguel Magalhães, de Catas Altas, que obteve o melhor resultado do Brasil num torneio internacional de Matemática, fala da conquista e da rotina de estudos. Ele é aluno do 3º ano do Ensino Médio da Escola Estadual Alzira Ayres Pereira e conquistou a medalha de bronze na World Mathematics Team Competition (WMTC), disputada recentemente, na Coréia do Sul. A delegação de Catas Altas foi a única de todo o Brasil a participar do torneio. 
Em conversa com o A Notícia, Miguel falou da dedicação e empenho com os estudos: “De segunda a sexta vou à escola pela manhã. Durante o resto do dia, busco revisar os conteúdos vistos na escola e aprender outros assuntos, através de videoaulas, apostilas e fazendo exercícios, recurso fundamental para fixar o aprendizado. Nesse ano, em específico, a preparação para o Enem contribuiu muito com meu desempenho escolar e com a participação nas olimpíadas”. O rapaz pretende seguir carreira na área financeira, cursando Economia, o que demandará muito domínio sobre os números. 
Miguel disse estar muito agradecido pelo título: “Estou muito feliz primeiramente por ter tido a oportunidade de participar dessa olimpíada. Nunca imaginei que tão novo iria viajar para o outro lado do mundo. A sensação de ser medalhista foi emocionante e inesperada. Representar o Brasil, em meio a alunos de mais de vinte países, foi uma honra”. 
A professora Arlete Aparecida Ferreira, que ministra aulas de Matemática para Miguel, elogia abertamente o aluno: “Sou professora dele desde o sétimo ano. Ele é um autodidata, tem muita facilidade com a matéria, e estuda por conta própria. E ele é bom mesmo, porque a prova em Campinas foi muito exigente”, diz, referindo-se à prova de seleção para que a turma de Catas Altas participasse da WMTC. 
Além da medalha de bronze de Miguel, os estudantes Erycson Rhian, Miguel José, Savio Apóstolos e Gabriel de Souza Passos foram agraciados com certificados de honra ao mérito por participarem da competição naquele país. Todos os doze alunos de Catas Altas participantes receberam certificados de participação no torneio, que contou com alunos de 20 nações.