Desde 1984
Polícia
01 de Abril de 2021
Nos 112 anos do Instituto de Identificação, conseguir documento é desafio em Monlevade

Nesta semana, o Instituto de Identificação de Minas Gerais (IIMG) completou 112 anos de atividades. Fundado em 1909, o órgão, atualmente subordinado à Polícia Civil, é responsável pela coleta e armazenamento de informações que identifiquem todos os cidadãos mineiros. No entanto, uma das principais atribuições do órgão, a emissão da Carteira de Identidade, tornou-se causa de dores de cabeça em João Monlevade.
O problema persiste há cerca de uma década. Antes, era necessário madrugar na fila da Delegacia, no bairro José Elói, para obter uma guia de pagamento e agendar o dia da confecção do documento. Depois, foi aberto um posto de identificação na Câmara Municipal, o que apenas redirecionou as reclamações. Instruídos a marcar a expedição apenas por telefone, foram muitas as queixas sobre a linha constantemente ocupada. 
Em 2019, o agendamento telefônico, que era realizado uma hora por dia de segunda a sexta-feira, foi concentrado nas sextas, agora em todo o horário comercial. Mesmo assim, as críticas pelas dificuldades de conseguir uma vaga não cessaram. Durante a pandemia da Covid-19, o setor que funciona na Câmara Municipal está temporariamente suspenso.

Agendamento

A Polícia Cilvil emite o documento, obrigatório a todos os cidadãos, somente via agendamento, mas apenas nos casos de emergência ou comprovada necessidade. O agendamento pode ser feito via email: identificacaojoaomonlevade1@gmail.com.  Segundo a chefia da 4ª Regional, a análise das urgências e emergências se dará pela equipe da Polícia Civil, seguindo exclusivamente o determinado pelo Governo do Estado.
No caso da primeira via do documento, são necessários: duas fotos 2x4 iguais, recentes e específicas para Carteira de Identidade; certidão original ou cópia autenticada em cartório de casamento (se casado ou viúvo); de nascimento (se solteiro); de casamento com averbação (em caso de divórcio ou separação); comprovante de endereço; CPF e PIS, caso o requerente tenha interesse que o número conste no documento. Se for menor de 16 anos, deve estar acompanhado do pai, da mãe ou de um responsável legal.