Desde 1984
Geral
05 de Março de 2021
João Monlevade adere ao consórcio para compra de vacinas
Arquivo JAN
Prefeito Laércio Ribeiro (PT), vice-prefeito Fabrício Lopes (Avante) e presidente da Câmara Gustavo Maciel (Podemos), em 19 de janeiro, data do recebimento das primeiras doses da vacina contra o coronavírus.

A Prefeitura de João Monlevade aderiu ao consórcio público instituído com o intuito de adquirir vacinas para o enfrentamento à pandemia da Covid-19. 

Segundo o governo, a adesão exige uma manifestação preliminar para firmar protocolo de intenções com a finalidade de adquirir os imunizantes. A manifestação do município foi assinada e encaminhada à Frente Nacional de Prefeitos (FNP), na terça-feira (2), pelo prefeito Laércio Ribeiro (PT). 'No dia 3, a FNP encaminhou resposta ao município confirmando o recebimento do documento', informa nota da Prefeitura.

 O consórcio público será regulamentado pela Lei Federal nº 11.107, de 6 de abril de 2005, e pelo decreto federal nº 6.017, de 17 de janeiro de 2007.

Fiscais

Além de aderir ao consórcio de aquisição de vacinas, a Prefeitura de João Monlevade vai contratar, temporariamente, 20 agentes de endemias, classificados no Concurso Público 001/2016, para trabalhar no combate à pandemia do coronavírus. A contratação será pelo período de seis meses.

'Além do exercer atividades de combate à disseminação da Covid-19, os fiscais executarão tarefas de serviços de orientação à população e apoio ao pessoal de saúde', informa a Prefeitura.

Ainda segundo a nota, o candidato não poderá estar enquadrado no grupo de risco de contágio de coronavírus, conforme as normas do Ministério da Saúde, tais como: pessoas de 60 anos ou mais, cardiopatas graves ou descompensados, pneumopatas graves ou descompensados, imunodeprimidos, doentes renais crônicos em estágio avançado, diabéticos, gestantes e puérperas. Os contratados passarão por um treinamento específico para desenvolverem suas atividades com eficácia.