Desde 1984
Região
22 de Fevereiro de 2021
Temporal deixa cinco mortos e desaloja mais de cem em Santa Maria de Itabira

Santa Maria de Itabira continua a calcular os estragos provocados pelas chuvas da madrugada deste domingo (21), que, até ao fim da noite, já haviam deixado aos menos uma mulher e um homem sabidamente mortos. No início da manhã, os corpos de um pai e duas filhas também foram encontrados. Agora, os trabalhos se centram em encontrar um menino desaparecido. Outras 32 pessoas ficaram desabrigadas, sendo encaminhadas para a Igreja Metodista e uma escola municipal. 

A cidade de Santa Maria de Santa Maria de Itabira é cortada ao meio pelo ribeirão Jirau, que se encontra com o rio do Tanque. A cheia inundou bairros como Lambari, Barra, Conselho e Poção, o mais atingido, com 129 famílias desalojadas. Na área, o deslizamento de um barranco soterrou várias casas. Um pontilhão foi destruído pela correnteza, e outros dois tiveram a estrutura danificada, permitindo somente a passagens de veículos pequenos. O Hospital Padre Estevam e o posto de saúde do Centro santa-mariense foram inundados. Um hospital de campanha improvisado foi montado dentro da matriz Nossa Senhora do Rosário, e até ao fim da noite, já havia atendido 120 pessoas. 

A MGC-120, que liga Santa Maria de Itabira a Itabira, teve cinco pontos de bloqueio, já parcialmente removidos. Por conta disto, o coordenador da Defesa Civil municipal, Eduardo Martins, pediu que quem esteja fora da cidade não tente acessá-la. A eletricidade e parte da telefonia já foram restabelecidas na área urbana, mas 30 doses da vacina contra a Covid-19 foram perdidas. Segundo informações, 30 doses ficaram inutilizados.

Ajuda

Equipes do Corpo de Bombeiros Militar deslocaram-se na primeira hora da inundação, inclusive com uma unidade aérea, totalizando cerca de 50 homens. A Polícia Militar e a Polícia Civil também enviaram pessoal para auxiliar nas buscas e no reconhecimento das vítimas. Um gabinete de crise foi montado, e cerca de 120 pessoas participam da força-tarefa de resgate e auxílio aos afetados.

O quartel do Corpo de Bombeiros Militar em Itabira está sendo usado como um centro de recolhimento de donativos para os atingidos. O endereço é rua São Paulo, 377, Amazonas. Em João Monlevade, a paróquia Nossa Senhora da Conceição e suas comunidades também estão recolhendo ajuda para os afetados: a secretaria paroquial está instalada na rua Gomes Batista, 102, Carneirinhos. Em Santa Bárbara, o Resgate Emergencial Voluntário da Estrada Real (Rever) também serve como ponto de coleta, na rua Antônio Pereira da Rocha, 102, no 2º andar do Terminal Rodoviário, Centro. Já em Barão de Cocais, os donativos podem ser deixados na sede do Grupo de Resgate Voluntário de Emergência (GRVE), na avenida Rondon Pachecho, 100, no Centro.  Outro ponto de coleta de víveres é a paróquia São José da Lagoa, em Nova Era, na rua Tomaz Jacinto, 17, no bairro do Morro do Pau d'Óleo. 

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), esteve em Santa Maria de Itabira neste domingo (21) para avaliar os estragos da tempestade da última madrugada. Zema caminhou por áreas atingidas e conversou com os moradores, acompanhado pelos deputados estaduais Tito Torres (PSDB) e Bernardo Mucida (PSB) e pelo prefeito santa-mariense, Reinaldo das Dores (PSD), oferecendo solidariedade às vítimas. 
Em sua conta no Facebook, o governador disse que 'enviou helicópteros com equipes do Corpo de Bombeiros, da PMMG e PCMG para prestar todo o suporte aos moradores. A Defesa Civil está na cidade para coordenar a assistência aos atingidos e já enviou um caminhão com itens de higiene e limpeza para os afetados'. 
A Associação dos Municípios da Microrregião do Médio Piracicaba (Amepi), também manifesta seu apoio. Segundo o presidente da entidade, o prefeito de São Domingos do Prata, Fernando Rolla (Avante), a Amepi vai enviar toda a ajuda  necessária com máquinas, caminhões pipa e liderando uma campanha entre todos os prefeitos da região para ajudar.