Desde 1984
Geral
30 de Outubro de 2020
Procuradoria mantém parecer pela impugnação da candidatura de Andréa Peixoto
Continuam os problemas de Andréa Peixoto Corrêa Martins para tornar-se vereadora. A Procuradoria Regional Eleitoral manteve nesta quarta-feira (28) o parecer que pedia a impugnação da candidatura de “Andréa da Saúde” (PTB). No texto, o procurador Ângelo Giardini de Oliveira mantém as considerações de que os cargos de secretário titular e adjunto de Saúde são muito semelhantes, e que Andréa descumpriu os prazos estipulados pela Justiça Eleitoral para que abandonasse completamente qualquer cargo de confiança que ocupasse.

Republicando o parecer, o procurador diz que Peixoto participava como “representante da saúde” em reuniões, tendo sido inclusive mencionada como tal pela prefeita Simone Cravalho (PTB) em uma videoconferência com coordenadores da região. Outro ponto assinalado é que o nome de urna “Andréa da Saúde” já indicaria uma relação entre o cargo público e a candidatura.

Uma das grandes apostas do atual grupo governista, Andréa Peixoto é uma das favoritas a ocupar uma cadeira na Câmara Municipal a partir de fevereiro. No entanto, sua candidatura é alvo de uma contestação do advogado e também candidato Gleidson Caetano (Podemos). Em sua argumentação, Caetano aponta que Peixoto deveria ter deixado a Secretaria de Saúde em abril, mas apenas transferiu-se para o cargo de secretária-adjunta. Na decisão desta quarta-feira (28), Oliveira ainda menciona que Andréa desvinculou-se do setor público apenas em 14 de agosto, quando deixou de ser secretária-adjunta.