Desde 1984
Geral
31 de Julho de 2020
Governador diz que novo modelo do Minas Consciente dá autonomia aos municípios
O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), anunciou na tarde de quarta-feira (29) mudanças no Minas Consciente, programa estadual que busca orientar as cidades mineiras na retomada das atividades nesse período de pandemia devido à Covid-19.

A iniciativa terá três ondas — e não quatro. As fases são simbolizadas pelas cores vermelha, amarela e verde, ao invés de quatro. A onda vermelha é a mais restritiva de todas, a amarela a intermediária e a verde será para os municípios que estiverem em posições mais seguras para a retomada das atividades econômicas.

Agora, segundo Zema, o enquadramento no programa estadual também dá maior autonomia aos Municípios, que podem optar pelo enquadramento nas ondas de acordo com macrorregiões e microrregiões planejadas pelo Governo de Minas Gerais. “Inicialmente, foi concebido para que os municípios fizessem a adesão por opção e não algo imposto. A partir de agora, os municípios passarão a ter uma maior autonomia. Terão a opção em aderir à macrorregião ou à microrregião de saúde, aquilo que o gestor municipal julgar mais adequado”, afirmou Romeu Zema.

O governador ressaltou que o novo plano foi desenvolvido para simplificar as regras, tornar os critérios mais intuitivos e contemplar as necessidades específicas dos municípios, principalmente aqueles com menos de 30 mil habitantes, como a maioria das cidades da região do Médio Piracicaba.

As mudanças do Minas Consciente passarão a valer no dia 6 de agosto, quando o Comitê Extraordinário Covid-19 divulgará as ondas a serem seguidas por cada microrregião. Por enquanto, o Governo de Minas não passou ainda detalhes da lista de estabelecimentos comerciais permitidos a funcionar, nem a relação das macrorregiões e microrregiões citadas pelo governador.

Entretanto, Zema reitera a importância de a população seguir os protocolos de segurança para frear o avanço da Covid-19 em Minas Gerais. “Esta nova fase não quer dizer relaxamento. Temos de continuar tomando os cuidados, usando máscaras, álcool em gel, mas alguns critérios, devido ao nosso aprendizado, serão implementados”, disse.

Bares e academias

Ainda foi anunciado que as regras para funcionamento de bares e restaurantes sofreram alterações com a nova fase do Minas Consciente. A partir de agora, estes estabelecimentos poderão funcionar com consumo no local, desde que o município esteja integrado às ondas verde e amarela, respeitando as orientações do protocolo disponível no site do programa. Já para as cidades que estiverem enquadradas na onda vermelha, o funcionamento poderá acontecer apenas no modo delivery.

Em relação às academias, o funcionamento será liberado apenas aos municípios que estiverem na onda verde. Todos os protocolos de saúde a serem seguidos por empreendedores e cidadãos podem ser acessados diretamente no site do Minas Consciente.

Indicadores

O Minas Consciente será norteado por um protocolo único. Para determinar os níveis atribuídos aos municípios, uma série de critérios será levada em conta.

Os indicadores municipais, analisados semanalmente pelo comitê de enfrentamento à infecção, são:

•taxa de incidência do coronavírus;

•taxa de ocupação geral de leitos;

•taxa de ocupação dos leitos destinados aos infectados;

•leitos por 100 mil habitantes;

•índice de transmissão da doença (Rt);

•percentual do aumento de incidência da doença;

•quantidade de testes positivos.